Ligação com Fraga é arma para tentar reverter ida de Levy para Fazenda

Por Painel

Swap ministerial A proximidade de Joaquim Levy com Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central sob Fernando Henrique Cardos —e anunciado por Aécio Neves (PSDB) para a Fazenda caso fosse eleito—, é o principal trunfo do grupo do governo e do PT que quer reverter a ida do executivo para o lugar de Guido Mantega. Aliados de Aloizio Mercadante (Casa Civil), que prefere Alexandre Tombini no comando da economia, passaram a compilar artigos de Levy contra a política econômica.

Cabelos… No momento em que o convite de Dilma a Joaquim Levy vazou, ontem, acontecia uma reunião de economistas e intelectuais do PT, em São Paulo.

… em pé Imediatamente começou o bombardeio ao nome, considerado muito pró-mercado. O mais indignado era Luiz Gonzaga Belluzo, do grupo da Unicamp.

Nostalgia Um ex-ministro de Lula lembra que, em 2006, depois da reeleição, houve primeiro a definição da nova política econômica e, depois, os nomes da equipe foram anunciados, sem recusas, protelação ou polêmica.

Pinte os brancos O adiamento do anúncio da equipe econômica servirá para que Dilma nomeie, no mesmo pacote, os presidentes do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e do Banco do Brasil.

Na janela Depois de uma longa conversa com Dilma, ontem, Guido Mantega despachava normalmente na Fazenda enquanto Brasília fervia com as negociações para definir seu sucessor no cargo.

Cada um… A escolha da senadora e presidente da CNA (Confederação Nacional da Agricultura), Kátia Abreu (PMDB-TO), para o Ministério da Agricultura, foi recebida com resignação pelo MST.

… na sua terra A avaliação do movimento dos sem-terra é que, embora seja o símbolo maior do agronegócio hoje, Kátia não terá uma orientação diferente da dos antecessores na pasta.

Muda mais A provável ida de Armando Monteiro para o Desenvolvimento retoma prática que Dilma não pretendia adotar no novo mandato: abrigar derrotados nas eleições no primeiro escalão.

Na pista A 40 dias da posse de Fernando Pimentel, o governo de Minas transferiu à Prefeitura de Cláudio a administração do aeroporto da cidade, construído numa área desapropriada dentro da fazenda do tio-avô de Aécio Neves.

Slot Na mesma edição do “DO”, o governo de Alberto Coelho (PP) repassou do Estado para as prefeituras outros três aeroportos: Mocambinho, Patrocínio e Mello Viana (em Três Corações).

Sem passeio O governador Geraldo Alckmin prevê dificuldades para o PSDB nas eleições para a prefeitura de São Paulo em 2016.

Meteorologia Além de o partido não ter nenhum nome que desponte, Alckmin acredita que o prefeito Fernando Haddad vai recuperar sua imagem. A PPP da iluminação pública é vista como projeto com capacidade de alavancar sua aprovação.

apode2211painell

‌Medida certa Candidato à presidência da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) fez as contas: chegará a jantar três vezes numa única noite, graças à maratona de reuniões que vem fazendo. “Vou ficar é gordo.”

Antes sós Está a perigo a adesão do PRB e do Pros, com 21 e 11 deputados respectivamente, ao “G-10”, grupo de dez nanicos que soma 24 parlamentares. Os demais partidos do bloquinho questionam o fato de as duas siglas serem muito pró-governo.


TIROTEIO

“A Lava Jato, infelizmente, é Lava Lento em São Paulo, onde ninguém investiga os escândalos do Metrô, do Paulo Preto…”

DE EMÍDIO DE SOUZA, presidente do PT-SP, sobre a operação da Polícia Federal que investiga esquema de corrupção na Petrobras.


CONTRAPONTO

Levy? Que Levy?

O presidente do PRTB, Levy Fidelix, teve uma sexta-feira agitada. Mal o nome de Joaquim Levy pipocou no noticiário como possível ministro da Fazenda, seu celular começou a tocar.
—Algumas pessoas me ligaram para dar parabéns. Só podiam estar de gozação —afirma o eterno presidenciável do aerotrem.
Ele e o ex-secretário do Tesouro são conhecidos por Levy, mas as coincidências com o xará param por aí, diz.
— Já quiseram me jogar no Ministério, mas fosse eu convidado para este governo Titanic, teria dito não…