Para Planalto, permanência de diretor da Petrobras continua ‘insustentável’

Por Painel

Prazo de validade Embora a Polícia Federal tenha retirado o nome de José Carlos Cosenza do rol oficial de investigados na Operação Lava Jato, o Palácio do Planalto avalia que sua permanência na diretoria da Petrobras é “insustentável”. Diretor de Abastecimento da estatal desde 2012, Cosenza fica em uma posição frágil porque substituiu Paulo Roberto Costa na presidência do conselho de administração da refinaria de Abreu e Lima principal obra sob investigação da Polícia Federal.

Inflação O conselho de administração era o órgão responsável pela aprovação de aditivos na realização das obras. No caso de Abreu e Lima, foram assinados 153 aditivos que aumentaram o preço da construção da refinaria, segundo a Petrobras.

Radioativa A preocupação do comando da estatal com as obras de Abreu e Lima ficou clara ontem com o afastamento do gerente de Engenharia Glauco Colepicolo. Ele era chefe de fiscalização da construção da refinaria de Pernambuco.

Firma reconhecida A decisão do delegado Márcio Adriano Anselmo de admitir erro ao citar Cosenza causou surpresa no comando da PF. O delegado queria que a corporação emitisse uma nota oficial com a informação, mas teve que reconhecer a falha por conta própria.

Verniz Na conversa que tiveram ontem, Lula e Dilma Rousseff falaram sobre a necessidade de uma política de comunicação que resgate a imagem da Petrobras, abalada com o escândalo de superfaturamento e pagamento de propinas em contratos.

APODE2011PAINEL

Vou de táxi O juiz federal Sergio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato, costuma ir de bicicleta de sua casa até a vara criminal que comanda, em Curitiba, alguns dias por semana. Com o avanço das investigações, porém, reduziu a frequência das pedaladas por questão de segurança.

Wally 1 Depois de tentar ouvir duas vezes o deputado Paulo Maluf no processo em que é acusado de lavagem de dinheiro e evasão de recursos supostamente desviados de obras da prefeitura paulistana, a Justiça Federal em São Paulo devolveu o caso ao Supremo Tribunal Federal.

Wally 2 Maluf deixou de comparecer a interrogatórios marcados para 29 de setembro e 9 de outubro. O processo aguarda a nomeação do novo ministro do Supremo, que assumirá a relatoria.

Serão extra O presidente do STF, Ricardo Lewandowski, assinou ontem portaria convocando cinco sessões extraordinárias do Conselho Nacional de Justiça do dia 28 ao dia 15 de dezembro.

Sem folga As sessões extras, às segundas e sextas, serão comandadas pela vice-presidente do CNJ, Cármen Lúcia. Elas substituem a chamada “pauta rápida”, que foi extinta por Lewandowski sob crítica de conselheiros. Serão transmitidas pelo site do CNJ.

Hein? A proposta aventada esta semana por prefeitos paulistas do PT, de promover um aumento coletivo nas tarifas de transporte público na região metropolitana de São Paulo e incluir trem e metrô deixou o Palácio dos Bandeirantes de sobreaviso.

Comigo não No entorno de Geraldo Alckmin (PSDB), a ideia foi interpretada como tentativa de pressionar o governo e dividir o impacto do reajuste, visto como necessário por parte dos municípios.

Visita à Folha Jayme Martins de Oliveira Neto, presidente da Associação Paulista de Magistrados, visitou ontem a Folha. Estava acompanhado de Marco Antônio Sabino e de Alfredo Ogawa, assessores de imprensa.


TIROTEIO

A jato, o PMDB tentou lavar previamente sua reputação, condenando qualquer um que possa tê-lo citado. Qual será seu medo?

DO DEPUTADO CHICO ALENCAR (PSOL-RJ), sobre nota em que o PMDB repudia qualquer acusação que esteja sendo feita, mesmo sem conhecer as delações.


CONTRAPONTO

Responsável pela defesa de Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, o advogado Mário de Oliveira Filho faz piada com a versão de que seu cliente estava foragido. Com a prisão temporária decretada na sexta-feira, Baiano só se entregou à Polícia Federal anteontem.

Cada um vem com os meios que tem… diz.

Ele compara a situação de Baiano, apontado como lobista ligado ao PMDB, à do vice-presidente da Mendes Junior, Sérgio Cunha Mendes, que chegou à PF no sábado.

O Sérgio pegou seu jatinho e chegou logo. O meu cliente veio de jegue… por isso demorou!