CGU vai investigar funcionários da Petrobras por compra de Pasadena

Por Painel

Punição interna Além da investigação sobre pagamento de propina da holandesa SBM Offshore a funcionários da Petrobras, a CGU (Controladoria-Geral da União) vai abrir processos para punir os responsáveis por irregularidades na compra da refinaria de Pasadena pela estatal. O órgão já realizou apuração preliminar e decidiu instaurar procedimentos formais para ouvir suspeitos. “Pretendo em breve abrir os primeiros processos punitivos. Estamos na reta final”, diz o ministro-chefe da CGU, Jorge Hage.

Ingratidão Em reunião da CUT, na terça-feira, Lula cobrou engajamento sindical para defender o governo. “Outro dia ouvi um amigo dizer que o filho dele se formou em jornalismo com o ProUni, mas que não vota no PT e é contra o Bolsa Família.”

Sou mais eu “O Aécio está se achando. Teve 48% dos votos, com toda a mídia ajudando. Eu, em 1989, contra toda a imprensa e contra a maioria dos partidos, tive 47% e nem por isso me achei. Deixa pra depois o que vai acontecer com ele”, disse Lula, segundo o site da CUT.

Placebo 1 Nos quadros da Polícia Federal, existe a certeza de que nenhum dos três nomes indicados pelos delegados da instituição tem chances de ser nomeado para a direção-geral do órgão.

Placebo 2 As razões são políticas: dois dos integrantes da lista atuam em Estados governados pelo PSDB, e o terceiro tem pouco trânsito no governo Dilma.

Capitania Henrique Alves (PMDB-RN) deu sinais à cúpula de seu partido que tem, sim, a intenção de negociar espaço para si no ministério de Dilma a princípio na vaga do primo Garibaldi Alves Filho (Previdência).

De fora Causou mal-estar no governo o fato de a Apex, agência federal que cuida de exportações, não ter convidado o ministro da pasta à qual está ligada, Mauro Borges (Desenvolvimento), para participar de evento realizado em São Paulo ontem.

Os russos O melindre foi maior ainda pelo fato de que Roberto Rodrigues e Luiz Fernando Furlan, ex-ministros de Lula que se aproximaram do tucano Aécio Neves durante a campanha, participaram do encontro da Apex.

Ressaca O PT paulista faz amanhã sua primeira reunião de balanço pós-fracasso nas eleições. Na avaliação de dirigentes, a recuperação do partido no Estado passa por uma presença maior de Dilma Rousseff no interior, capitalizando obras realizadas com recursos federais.

RSVP Marta Suplicy, que deixou o Ministério da Cultura atirando em Dilma, foi chamada, mas petistas não apostam em sua presença.

Trincheira Peemedebistas acreditam que a filiação de Marta à sigla para disputar a Prefeitura de São Paulo esbarra em Gabriel Chalita. Ele se aproximou de Fernando Haddad e tenderia a conduzir o partido a apoiar o petista.

Breu Sindicalistas levaram ontem à Fiesp preocupação com a possibilidade de demissões na indústria por encarecimento da energia elétrica. Setores estudam corte do terceiro horário ou adoção de turno único.

APODE1411PAINEL
Triatlo caiçara Vice-governador eleito de São Paulo, Márcio França (PSB) pagará promessa para agradecer sua eleição e a do filho a deputado estadual. Irá de São Vicente até Iguape (144 km), ambas no litoral sul, a pé, a cavalo e de bicicleta.

Visita à Folha Miguel Torres, presidente da Força Sindical, visitou ontem a Folha. Estava acompanhado de João Carlos Gonçalves, secretário-geral, e Jorge Luís Pires, assessor de imprensa.


TIROTEIO

Antes, íamos presos ao pedir democracia. Hoje, todos podem criticar a presidente e até pedir intervenção militar. Isso é liberdade.

DO DEPUTADO VICENTINHO (PT-SP), líder da bancada na Câmara, sobre críticas à conduta de Dilma Rousseff e manifestações contra seu governo.


CONTRAPONTO

Metamorfose ambulante

Líder dos governos FHC, Lula e Dilma, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) declarou voto no tucano Aécio Neves na disputa presidencial deste ano.

Passadas as eleições, o peemedebista se empenhou em ajudar o Planalto a tentar aprovar o projeto de lei que permite o descumprimento da meta de superavit fiscal.

Pela mudança repentina, virou alvo de piadas de colegas da bancada. Em jantar durante a semana na casa de Henrique Eduardo Alves, foi recebido com uma gozação:

Voltou a vestir as roupas de líder do governo? brincou um peemedebista.