Dilma receberá Alckmin para discutir o abastecimento de água em São Paulo

Por Painel

Dividir para governar Depois de usar a crise hídrica para enfraquecer o rival Aécio Neves (PSDB) no segundo turno, a presidente Dilma Rousseff chamou o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para discutir na segunda-feira as oito propostas encaminhadas por ele para evitar o desabastecimento de água no Estado. Com o gesto, Dilma procura reforçar a disposição para negociar com a oposição e driblar a resistência imposta pelo próprio Aécio, que afirmou que o espaço para o diálogo é o Congresso.

E aí? Na campanha, o discurso da propaganda dilmista era que faltava “planejamento” aos tucanos. Diante das enchentes na capital com as primeiras chuvas depois de meses, um auxiliar de Alckmin devolve: “Cadê o planejamento do Haddad para limpar as bocas de lobo?”

‌Cobrador Do ex-presidente Lula, ao aconselhar ontem os prefeitos petistas a “saírem do gabinete” para brigar pela reeleição em 2016: “Política é igual a ônibus lotado. Se você levanta o pé, o adversário coloca o dele”.

Na janela De saída do Ministério da Cultura, Marta Suplicy (PT) já comunicou a Lula sua disposição de concorrer à Prefeitura de São Paulo, nem que seja preciso disputar prévias no partido com o prefeito Fernando Haddad.

Vai ou racha Já o vereador paulistano Andrea Matarazzo sinalizou a aliados que está disposto a concorrer à Prefeitura em 2016 mesmo que precise deixar o PSDB para isso. O PR é uma opção.

Paralelo A disputa presidencial terminou, mas a equipe do ex-ministro Franklin Martins mantém ativo o Muda Mais, site alternativo da campanha de Dilma. A página noticia compromissos da presidente e posta dados positivos do governo.

Finanças Franklin afirma que seu time está tentando “encontrar os meios” para manter o site operando, sem vínculos com o governo.

Para depois Com a bênção do Planalto, a base do governo vai tentar barrar novas convocações na CPI da Petrobras na próxima semana. A prioridade é evitar a aprovação de pedidos para ouvir Sérgio Machado, presidente afastado da Transpetro.

Bomba-relógio Petistas e aliados já estão convencidos de que uma nova CPI mista será criada no ano que vem, assim que as informações da delação premiada do caso forem reveladas. Eles sabem que o potencial será muito mais explosivo do que o da comissão atual.

Pode vir… Os governistas apostam que a oposição tentará dar uma satisfação ao eleitorado na próxima reunião da CPI, propondo a convocação de pessoas ligadas ao PT e ao PMDB.

… quente Mas a base promete dar o troco. “Se o PSDB melar o acordo, ninguém sabe o que vai acontecer”, diz um peemedebista.

Lembra de mim? Durante as articulações para lançar a candidatura de Julio Delgado (PSB-MG) à presidência da Câmara, pessebistas têm cobrado de deputados de DEM e PSDB a retribuição do apoio que o partido deu a Aécio Neves no segundo turno da disputa pelo Planalto.

Memória fraca Um deputado do DEM que ouviu o apelo dá de ombros. “Não vai ser fácil assim. Logo depois da eleição eles já vieram com a história de que a oposição deles é diferente da nossa.”

Diplomacia A bancada do PSDB na Câmara paulistana tem dado sinais aos petistas de que está disposta a repetir o acordo de 2013 e apoiar um nome do PT para a presidência da Casa. Em troca, continuaria com espaço na Mesa Diretora.


TIROTEIO

Em Minas não há bonachões, assim como tenho certeza de que em Manaus não há eunucos para abanar governantes em redes.
DE ALBERTO COELHO (PP), governador de Minas, em resposta ao prefeito Arthur Virgílio (PSDB), que o culpou pela derrota de Aécio Neves no Estado.


CONTRAPONTO

Eu sou feito purpurina

Em seu discurso de retorno ao Senado, na quarta-feira, Aécio Neves (PSDB) recebeu apoio de vários colegas. Magno Malta (ES), do governista PR, comparou a derrota do tucano para Dilma Rousseff à final do festival MPB-Shell, em 1981, em que a canção vitoriosa foi “Purpurina”, no lugar de “Planeta Água”, favorita do público.

—Quando todo mundo esperava o anúncio de Guilherme Arantes, eles anunciaram Lucinha Lins.

Animado com a comparação, continuou:

—Quando anunciaram que a presidente ganhou, é como se ela tivesse sido anunciada debaixo de vaias!