Oposição quer ‘ir às ruas’ para dialogar com eleitor de Aécio

Por Painel

Juntar os cacos Ainda abalados pela derrota, os partidos que apoiaram Aécio Neves (PSDB) começam a se articular para mais quatro anos na oposição. Há consenso de que a divisão do país na eleição presidencial não vai se reproduzir no Legislativo, onde Dilma Rousseff continuará com maioria folgada. “Nosso desafio é não limitar a oposição aos corredores do Congresso. Precisamos ir às ruas e dialogar com o eleitorado que votou na mudança”, diz o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM).

Sem parar Oposicionistas argumentam que é preciso manter o tom das críticas a Dilma após o período eleitoral “Não adianta voltar para casa e deixar para reorganizar a tropa na próxima eleição”, afirma um parlamentar.

Tapete azul Apesar da desvantagem numérica, a oposição promete voltar a dar dor de cabeça ao governo no Senado. “Voltaremos a ter o protagonismo do segundo mandato de Lula”, anima-se José Agripino (DEM-RN).

Sombra Os adversários do PT enxergam um problema motivacional pela frente. A partir do ano que vem, o ex-presidente Lula deve liderar com folga todas as pesquisas para a eleição de 2018.

Dois contra uma No telefonema a Aécio na noite de domingo, Marina Silva combinou um encontro quando os dois voltarem de viagem. Ela quer conversar com o mineiro sobre o papel de ambos nos próximos quatro anos.

Tamo junto Na ligação, a ex-senadora cumprimentou o tucano pela campanha, elogiou seu desempenho e agradeceu por ele ter sido “fiel” ao que combinaram antes de ela anunciar seu apoio.

Desalento A terceira colocada na corrida presidencial disse a aliados que ficou triste com a reeleição de Dilma. “Marina construiu uma relação muito boa com Aécio e estava torcendo muito para ele vencer”, conta o porta-voz da Rede, Walter Feldman.

Sem sorte Dos cinco senadores que disputaram o segundo turno das eleições estaduais, só Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) se elegeu governador. Marcelo Crivella (PRB-RJ), Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), Delcídio Amaral (PT-MS) e Eunício Oliveira (PMDB-CE) foram derrotados.

Em baixa Dirigentes do comitê de Dilma ficaram contrariados com a queda da Bolsa após a reeleição. “O mercado faz muita bobagem. E tem gente que ganha dinheiro com isso”, reclama o ex-ministro Franklin Martins.

Espera que passa Em sintonia com a presidente, o ministro Miguel Rossetto dobrou a aposta no fim da volatilidade: “Foi só o primeiro dia, tinha muita gente se reposicionando. Em breve o mercado vai se estabilizar”.

Anda logo Dilma estava ansiosa para começar o discurso da vitória no domingo. Antes de subir ao palco, fazia gestos pedindo pressa ao locutor da festa petista.

Não para Depois do evento, Lula abraçou a sucessora e recomendou: “Calma! Agora descansa um pouco, tira uns dias a partir de amanhã”. A presidente reagiu enfática: “Amanhã? Amanhã eu vou é trabalhar!”.

Uma tacada só Na noite de domingo, ministros espalhavam que Dilma pretende anunciar seu novo ministério de uma vez só, no início de dezembro. Ontem ela escondeu o jogo em entrevistas às TVs Globo e Record.

Adolar

Olha eu aqui Entre os petistas derrotados nas eleições estaduais, o paulista Alexandre Padilha encabeça a fila para voltar ao ministério de Dilma. A paranaense Gleisi Hoffmann, que já chefiou a Casa Civil, deve continuar no Senado.


TIROTEIO

“Se Dilma quiser dialogar, e não só iludir o povo, começamos a conversa oferecendo algo que ela não tem: um programa de governo.”

DO DEPUTADO DUARTE NOGUEIRA (PSDB-SP), presidente da sigla em São Paulo, sobre discurso em que Dilma Rousseff disse estar ‘disposta ao diálogo’.


CONTRAPONTO

O vermelho e o negro

Ex-senador do PFL, o paraibano Marcondes Gadelha ficou famoso como um dos “três porquinhos” que tentaram lançar Sílvio Santos à Presidência em 1989.

Um dia, ele recebeu em seu gabinete a visita de um correligionário do Rio de Janeiro. No meio da conversa, o aliado viu uma bandeira rubro-negra e se entusiasmou:

—Que maravilha! Fico muito feliz de saber que o Congresso tem mais um senador flamenguista!

Gadelha reagiu indignado:

—Respeito, por favor! Sou botafoguense! Essa é a bandeira da Paraíba…