TSE saberá resultado da eleição 30 minutos antes de divulgar vencedor

Por Painel

Segredo de Estado Por cerca de meia hora, os sete ministros e alguns técnicos do Tribunal Superior Eleitoral deverão guardar em segredo o nome de quem governará o Brasil a partir de 2015. O presidente da corte, Dias Toffoli, estima que o resultado da eleição será definido por volta das 19h30 de domingo. No entanto, a informação só poderá ser divulgada às 20h, quando as urnas do Acre estiverem fechadas. “Eu não gostaria, mas vai ter que ser assim”, diz o ministro. Ele promete que não haverá vazamentos.

A fórceps Dias Toffoli diz que a proibição de ataques na propaganda também pode melhorar o nível dos debates na TV. Ele critica o encontro do SBT, marcado pela troca de acusações entre Dilma Rousseff e Aécio Neves.

Sermão neles “Os dois, como candidatos a presidente, deveriam se recusar a obedecer os marqueteiros. Em sã consciência, nenhum dos dois diria o que foi dito”, reprova o presidente do TSE.

Me defende Depois de levar ao ar o depoimento de Marina Silva, Aécio continuará a terceirizar sua defesa dos ataques do PT. Hoje o cantor Zezé di Camargo vai à TV dizer que o tucano, se eleito, não acabará com o Bolsa Família.

Voz do Peixe O senador eleito Romário (PSB-RJ) acusará os dilmistas de “jogo sujo” para tentar levar essas eleições “na marra”: “Fizeram com o Eduardo [Campos], com a Marina [Silva], e agora estão fazendo com o Aécio”.

apode2310painel

Acima de tudo Na véspera da eleição, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio (PSDB), vai dar uma pausa na campanha e trocar Aécio pelo Flamengo. Rubro-negro fanático, verá o clássico contra o Botafogo na Arena Amazônia.

Mesma tecla Dilma gravou ontem, no Rio, uma fala para seu último programa de TV, que vai ao ar sexta. Ela deve encerrar a campanha reforçando o pedido para que o eleitor compare o país de hoje com o da era tucana.

Abaixo da cintura Lula faz escola com os ataques pessoais a Aécio. Panfleto distribuído por petistas em São Paulo chama o tucano de “playboy” e diz que ele, se eleito, vai “retirar direitos” e “reduzir o salário mínimo”.

Veja bem O texto é de Misa Boito, candidata derrotada a deputada estadual. Ela nega exagero. “Playboy não é ofensa pessoal. É qualificação”, diz a petista, sem revelar a tiragem do material.

Recordar é viver O PT também começou a espalhar santinhos lembrando que Aécio teve a carteira de motorista apreendida e recusou o teste do bafômetro em blitz da Lei Seca, em 2011. Neste caso, o tucano reconhece que errou e diz que se arrependeu.

Mão no bolso Os petistas Lindberg Farias (RJ) e Alexandre Padilha (SP) procuraram o comitê de Dilma em busca de socorro para saldar dívidas de campanha. Os dois devem ser ajudados, mas só depois da eleição. A prioridade é a corrida presidencial.

Me chuta Em campanha com a petista na Baixada Fluminense, Lindberg foi alvo de pegadinha. Eleitoras colaram adesivos do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) em suas costas. O senador apoia o rival Marcelo Crivella (PRB).

Bye Bye Brasil O ex-ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal, está em Buenos Aires. Ele diz que continuará lá no domingo e, por isso, não votará no segundo turno presidencial.

Tô nem aí Barbosa, que esnobou dezenas de candidatos que buscavam apoio, agora afirma que não está acompanhando os pedidos de condenados no mensalão para deixar a cadeia. Jura que nem abriu o site do STF desde que se aposentou, em julho.


TIROTEIO

Lula passa dos limites e cria um processo que não é democrático. Ele faz parte de um grupo sem projeto, que briga apenas pelo poder.

DO DEPUTADO ROBERTO FREIRE (PPS-SP), presidente nacional da sigla, sobre as investidas do ex-presidente contra a candidatura de Aécio Neves (PSDB).


CONTRAPONTO

O doutor da CPI

Integrante da CPI da Petrobras, o deputado Rubens Bueno (PPS-PR) se revoltou com o ofício que a estatal enviou ontem à comissão. A empresa disse que o diretor José Carlos Cosenza faltaria à sessão por razões médicas.

—Por que é que a Petrobras enviou o documento? Nós não convocamos a Petrobras. Não convidamos toda a quadrilha, apenas um membro —esbravejou.

Mais tarde, o deputado decidiu ele mesmo diagnosticar a doença que atacava o diretor da estatal:

—Isso aqui é “petezice aguda”, “corruptice crônica”. Era este atestado que o médico deveria dar!