Aécio deu ‘cala-boca’ em Dilma durante debate, diz vice tucano

Por Painel

Manda brasa
Aliados de Aécio Neves querem que ele mantenha o tom agressivo do SBT nos últimos debates com Dilma Rousseff. Em reunião em São Paulo, os tucanos defenderam que o candidato repita a dose amanhã, na Record, se a petista voltar a atacá-lo. “Aécio deu um cala-boca nela. Demonstrou autoridade”, elogia o vice Aloysio Nunes (PSDB). “Não podemos cruzar os braços e apanhar sem bater. Ele vai para o enfrentamento até o último dia”, avisa o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM).

Cartas na manga Aécio sugeriu a aliados que guarda um arsenal robusto contra Dilma e o PT. Segundo tucanos, a acusação de arrumar emprego público para o irmão seria “fichinha” perto do que ele ainda pode usar.

Abaixo da cintura Os aecistas saíram do sério quando a presidente usou as palavras “bêbado” e “drogado” ao lembrar que o rival foi multado na Lei Seca. “Ela está fazendo um jogo muito perigoso”, diz o deputado Marcus Pestana (PSDB-MG).

A dois Aécio janta hoje, no Rio, com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Plateia vip Assim como no primeiro turno, FHC deve ir aos estúdios da Globo na próxima sexta para assistir ao último debate da eleição.

Pela culatra Na preparação para o encontro do SBT, Dilma foi orientada pelo marketing petista a ir ao ataque caso Aécio investisse no escândalo da Petrobras. No entanto, o núcleo político da campanha não ficou nada satisfeito com o resultado.

Faltou treino Aliados reconhecem que a presidente não estava preparada para a acusação ao irmão e deixou passar diversas chances de contestar o rival. Um exemplo foi o momento em que ele disse que “errou” ao recusar o teste do bafômetro, em 2011.

Jogo empatado Nas duas campanhas, prevalece a avaliação de que Dilma venceu o debate da Band e Aécio se saiu melhor no do SBT.

Fome zero Depois da queda de pressão diante das câmeras, Dilma se recuperou devorando um picadinho de carne com arroz e ovos no quarto do hotel em que estava hospedada. Antes disso, ela só havia comido uma salada.

Põe na tela Marina Silva avisou a Aécio que está disposta a gravar um depoimento para seu programa de TV. Ontem ela já cedeu boas imagens na primeira aparição conjunta da dupla.

Faltou pegada Os marineiros ganharam novo motivo para chorar os debates do primeiro turno. Ontem, eles diziam que o tucano ganhou pontos ao reagir com firmeza a Dilma, enquanto Marina demonstrava fraqueza ao oferecer a outra face.
apode1810painell

Juba da floresta Do ex-deputado Maurício Rands, ao ver Marina sem coque no ato com Aécio: “Se tivesse ido assim ao debate da Globo, a gente estaria no segundo turno!”

Fez forfait Esnobado na campanha da ex-presidenciável, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), não apareceu no encontro. Ele preferiu viajar para o interior do Estado, onde deu entrevista a uma emissora regional de TV.

Pediu pra sair Desgastada, a presidente da Sabesp, Dilma Pena, disse a Alckmin que quer deixar o cargo. O tucano pediu que ela fique na empresa até dezembro.

Espera um pouco O Palácio dos Bandeirantes considerou “catastrófico” o depoimento de Pena na Câmara paulistana, mas acha que seria ruim que ela saísse no auge da crise e antes da eleição. “Mas ela já perdeu o comando completamente”, diz um auxiliar próximo de Alckmin.


TIROTEIO

“Aécio confunde firmeza com deselegância e arrogância. No debate, mostrou que não suporta ser confrontado com a verdade.”

DO DEPUTADO JOSÉ GUIMARÃES (PT-CE), vice-presidente da sigla, sobre as reações de Aécio Neves às críticas de Dilma Rousseff no debate do SBT.


CONTRAPONTO

Com ela não pode

O economista Lauro Gusmão, que foi secretário de Governo de Eduardo Campos, era um dos responsáveis por fazer o candidato cumprir seus horários durante a campanha. Quando percebia que o presidenciável estava atrasado em uma entrevista, escrevia em seu tablet o horário do voo e mostrava a ele, por cima dos repórteres.
—Se não sair agora, vai perder o voo e ficar aqui! —repetia ao ex-governador.
Ontem, Gusmão contou que tentou fazer o mesmo com Marina Silva quando ela virou candidata.
—Não deu certo. Ela não gostava muito da cobrança…