Próxima arma de Dilma para minar Marina Silva será a política externa

Por Painel

O novo front Depois do pré-sal e da relação com os bancos, a próxima arma de Dilma Rousseff para minar Marina Silva será a política externa. O PT vai acusar a candidata do PSB de pôr o comércio brasileiro em risco ao defender que questões ambientais e de direitos humanos sejam levadas em conta nas negociações sobre comércio internacional. Segundo petistas, isso poderia afetar as vendas de empresas brasileiras para países como China e Rússia, grandes compradores de soja, carne e minério.

No papel O programa de Marina diz que o Brasil não pode “desconsiderar as diferenças nas agendas econômica, política, cultural e ambiental dos Brics, assim como nos direitos humanos”.

Não estou só Presidentes das siglas aliadas gravaram ontem para o horário eleitoral da ex-senadora. “Vamos mostrar que ela tem respaldo de partidos de verdade”, diz Roberto Freire, do PPS. Completam a coligação os nanicos PPL, PSL, PHS e PRP.

Também acho Um dirigente da velha guarda do PSB explica por que não defende Marina contra os ataques de Dilma à proposta de autonomia do Banco Central: “Eu concordo com a presidente”.

apode1109painel

‌Chão de estrelas Antes de se reunir com lojistas dos Jardins, meca do comércio de luxo em São Paulo, Walter Feldman (PSB) contava orgulhoso: “Fui eu, como secretário municipal, que reurbanizei a Oscar Freire!”

Esquerda caviar Na reunião, o coordenador da campanha de Marina foi questionado se a candidata não seria “verde por fora e vermelha por dentro”, pela origem petista. “De vermelho, só o sangue!”, jurou o ex-deputado.

Aí pode Neca Setubal, a aliada de Marina que é alvo da campanha de Dilma, já contribuiu como pessoa física com dois deputados petistas: doou R$ 10 mil a Paulo Teixeira, em 2010, e R$ 1.000 a Carlos Zarattini, em 2006.

Água no chope O comitê de Dilma esperava que ela abrisse vantagem maior sobre Marina no Datafolha de ontem. Com a vantagem de apenas três pontos no primeiro turno, a ordem será manter os ataques à ex-senadora.

Andar de cima A variação negativa de Marina se concentrou entre os mais ricos. Ela perdeu quatro pontos na população com renda de 5 a 10 salários mínimos e nove pontos no grupo que recebe mais de 10 salários.

Chama o Armínio Aécio Neves (PSDB) chega a 23% entre os que acham que a economia vai piorar. Na média, para frustração geral dos tucanos, voltou a marcar 15%.

Alento tucano Nas grandes cidades, Marina perdeu três pontos, e Aécio ganhou quatro. Esses municípios costumam antecipar tendências porque as informações circulam com mais velocidade.

Tô contigo Na posse de Ricardo Lewandowski no STF, Dilma fez “sim” com a cabeça quatro vezes quando o presidente da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, falou em barrar o financiamento privado das campanhas.

No muro Próximo de Marina, o ex-ministro Carlos Ayres Britto diz que sua candidatura é “densa”, mas não declara voto. “O importante é termos três nomes à altura do Brasil, e duas são mulheres.”

Visitas à Folha Reda Mansour, embaixador de Israel no Brasil, visitou ontem a Folha, onde foi recebido em almoço. Estava com Jaime Spitzcovsky, diretor da Confederação Israelita do Brasil.

Juliano Seabra, diretor-geral da Endeavor Brasil, visitou ontem a Folha. Estava com Camilla Junqueira, gerente de comunicação.


TIROTEIO

“Os banqueiros nunca riram tanto quanto nos governos do PT. Dilma deveria ter vergonha de agredir quem por ela foi tão bajulado.”

DE ROBERTO FREIRE (PPS-SP), presidente do partido, sobre os ataques do PT à proposta de Marina Silva de institucionalizar a autonomia do Banco Central.


CONTRAPONTO

Um tucano de bico grande

Na semana passada, o ex-governador José Serra percorreu o interior paulista em campanha pelo Senado. Na primeira visita do dia, disse a eleitores locais que não tinha muitos parentes espalhados pelo Estado, já que seus pais foram imigrantes italianos e ele é filho único.
Na sequência da viagem, reparou que o aliado Vaz de Lima, em campanha pela Câmara, dizia ter um familiar em cada cidade visitada. No oitavo município do dia, Nhandeara, no noroeste paulista, Serra não se aguentou:

— Em todos os municípios você diz que conhece alguém! Você só pode estar inventando!