Campanha de Maluf une imagem de Dilma e Skaf em santinhos

Por Painel

Maluf que fez O deputado Paulo Maluf (PP-SP), que gosta de contar vantagens, vai operar um milagre que nem o ex-presidente Lula conseguiu. Ele unirá as imagens de Dilma Rousseff (PT) e Paulo Skaf (PMDB) nos santinhos de sua campanha à reeleição para a Câmara. O peemedebista, que está em segundo lugar na corrida ao governo de São Paulo, evita a todo custo aparecer ao lado da presidente. A atitude já azedou sua relação com o vice-presidente Michel Temer (PMDB).

Paz e amor Para a campanha de Geraldo Alckmin (PSDB), ao flexibilizar a fala e criticar o uso eleitoral da crise da água, Skaf tenta se consolidar como terceira via e se afastar da oposição petista.

Tamo junto Até a campanha de Alckmin se solidarizou com Alexandre Padilha (PT) por sua exclusão da cobertura diária da TV Globo, que só garante espaço quem tem 6% das intenções. Um integrante da campanha tucana repetiu Lula e classificou a decisão como “sacanagem”.

Faz que eu pago Em reunião com presidentes estaduais de partidos aliados, o comitê de Dilma (PT) se comprometeu a bancar os santinhos de deputados que divulgarem sua foto em São Paulo.

Não tá pagando Petistas reclamam que o material de campanha está atrasado. Em caminhada recente de Padilha na capital paulista, militantes usavam adesivos da eleição de Dilma em 2010.

Caça aos laranjas Com sete presidenciáveis confirmados nos debates na TV, a equipe de Dilma tentará rastrear possíveis acordos entre a oposição e candidatos nanicos. O receio é que os azares sejam usados como “línguas de aluguel” para atacá-la.

Beija eu Enchida de beijinhos em Osasco, no sábado, Dilma esfregava a mão no rosto para remover marcas de batom. Ela quase perdeu o relógio no corpo a corpo.

Novos tempos A partir de meados de setembro, o Tribunal Superior Eleitoral terá cinco de seus sete ministros titulares indicados ao Judiciário em governos do PT. A corte julgará todas as disputas da corrida presidencial.

Novos nomes Além do presidente do TSE, Dias Toffoli, os ministros Luiz Fux, Maria Theresa de Assis Moura, Henrique Neves e Luciana Lóssio chegaram à cúpula do Judiciário pelas mãos de Lula ou de Dilma.

Tio Patinhas O doleiro Alberto Youssef foi mão aberta não só com políticos. A uma amante, deu um apartamento no Morumbi e três restaurantes, segundo sua contadora Meire Poza em depoimento à Polícia Federal.

Tímidos Empresários estão assustados com a decisão do TSE de obrigar os partidos a identificarem os doadores originais do dinheiro repassado aos candidatos. Um financiador disse a um deputado do PMDB que vai fechar a torneira porque não quer “ficar aparecendo em jornal”.

Vem que tem Quase 40% dos R$ 6,8 milhões arrecadados pelo PMDB de Alagoas foram repassados a outros sete partidos. A sigla deu R$ 2,5 milhões a aliados que apoiam seu candidato a governador, Renan Filho.

Aqui também O PMDB do Rio Grande do Norte foi generoso com as legendas pró-Henrique Eduardo Alves. Transferiu R$ 2,3 milhões a candidatos de sete partidos, como o PSB de Wilma de Faria, que disputa o Senado.

Em família Candidato à reeleição, o senador Eduardo Suplicy (PT) gravou programa de TV ontem, Dia dos Pais, com os três filhos e os seis netos. Supla e João compuseram um rap para ele.

TIROTEIO

“O brasileiro paga em impostos o equivalente à diária de um hotel cinco estrelas, mas recebe o conforto de um acampamento.”

De Eduardo Campos, candidato do PSB à Presidência, sobre a relação entre a arrecadação e o serviço oferecido pelo governo federal.

CONTRAPONTO

Mais Médicos

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) conduzia cerimônia nos Bandeirantes, em março, para anunciar que o palácio passaria a ter captação de energia solar. Ao agradecer à sua equipe, citou Mario Covas, engenheiro:

– Ele sempre me dizia que os engenheiros é que salvam o governo!

Depois, o tucano, formado anestesiologista, se deu conta de que o subsecretário responsável pelo projeto, Milton Flávio, também é médico. Então, continuou:

– Aí Covas olhava pra mim e, para me agradar, completava: “É, os médicos também ajudam…”.