Sarney ataca rival e sugere que ele quer o comunismo no Maranhão

Por BERNARDO MELLO FRANCO

Do Painel desta quarta-feira (23):

O Dono do Mar O senador José Sarney (PMDB-AP) escreveu artigo acusando os adversários de “difamar, insultar e vilipendiar” o Maranhão. “Tem até um pivete que se infiltrou na política que fez disso profissão”, disse, no jornal de sua família. “A coligação Boca do Inferno que caminhe para lá.”

Culpa da ONU Segundo Sarney, os rivais usam “números falsos” para atingir seu grupo político. Ele afirmou que o Índice de Desenvolvimento Humano, indicador das Nações Unidas que mostra o atraso do Maranhão, foi criado para beneficiar “países imperialistas”.

Foice e martelo A crítica foi direcionada a Flávio Dino (PC do B), que lidera a disputa com Lobão Filho (PMDB) pelo governo do Estado. “Por que esse vício de falar mal do Maranhão?”, escreveu Sarney. “Tudo hipocrisia e desejo de que sejamos Venezuela. O Maranhão comunista, é a mudança que desejam.”

O texto do senador, “Boca do Inferno”, pode ser lido aqui (para assinantes do jornal “O Estado do Maranhão”, da família Sarney).