Serra será candidato ao Senado pelo PSDB em São Paulo

Por Painel

PAULO GAMA
BRUNO BOGHOSSIAN
DO PAINEL

A Executiva do PSDB de São Paulo aprovou na noite desta segunda-feira (30) a candidatura de José Serra ao Senado. O primeiro suplente na chapa será o deputado federal tucano José Anibal e o segundo suplente será o presidente do PRB, Marcos Pereira.

Na véspera, Serra havia apresentado sua candidatura a deputado federal. Ele recusara a vaga ao Senado por temer que vários partidos da coligação de Geraldo Alckmin (PSDB) apresentassem candidatos ao cargo, o que fragmentaria a aliança e reduziria sua exposição na propaganda eleitoral.

Tucanos passaram, então, a costurar uma aliança ampla para convencer Serra a disputar o Senado. Em reunião realizada nesta segunda-feira, Alckmin acertou o apoio de 14 dos 15 partidos de sua coligação à candidatura de Serra.

Apenas o PTB se opôs à aliança, pois pretende lançar Marlene Campos Machado ao Senado. Para evitar que o tempo da candidatura de Serra seja fragmentado, os tucanos decidiram que o PTB não deverá participar formalmente da coligação de Alckmin.

Segundo dirigentes do partido, Serra comunicou nesta tarde que aceitaria concorrer ao Senado sustentado por essa aliança mais ampla. Ele conversou por telefone por cerca de 40 minutos com Alckmin e, no início da noite, foi ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.