Secretários de Segurança vão ao Congresso pedir Código Penal mais rígido

Por Painel

Tropa de Choque Os secretários de Segurança Pública dos quatro Estados do Sudeste vão a Brasília amanhã para defender no Congresso o endurecimento do Código Penal. Eles querem aumentar penas, dificultar a ida dos presos para o regime semiaberto e ampliar o número de crimes que são considerados hediondos. O pacote prevê o aumento de penas por homicídio, quando a vítima for um policial, e por roubo, quando os criminosos recrutarem menores de idade para participar da ação.

Mãos ao alto Em ano eleitoral, a maior preocupação dos secretários é o aumento das estatísticas de roubo no Sudeste. Segundo pesquisas, o crime é o que mais colabora com a sensação de insegurança da população.

Remando contra Deputados da ala rebelde do PMDB começaram a telefonar para delegados que participarão da convenção do partido, dia 10. A todos, pedem voto contra a manutenção da aliança com o PT de Dilma Rousseff.

Páginas amarelas A turma pediu a funcionários da legenda uma lista de todos os dirigentes aptos a votar no encontro. Alguns delegados não gostaram do movimento e correram para reclamar com a cúpula do partido. O recado chegou ao vice Michel Temer, fiador da aliança com a presidente.

Trincheiras A campanha de Dilma decidiu reforçar as candidaturas de Fernando Pimentel (PT), em Minas, e Armando Monteiro (PTB), em Pernambuco. A ordem é atacar as gestões dos ex-governadores Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) para forçá-los a gastar tempo defendendo o próprio legado.

Que se vayan todos Petistas que cruzaram pesquisas internas dizem que a avaliação da gestão Dilma é superior ou equivalente à de governos de Estados-chave, como São Paulo, Rio, Rio Grande do Sul e Paraná. A conclusão é que o ªmau humorº dos eleitores está generalizado.

Hora extra A presidente fará serão na próxima sexta para turbinar a candidatura de Tarso Genro no Rio Grande do Sul. Depois de passar o dia em Santa Catarina, ela vai a Porto Alegre à noite para um ato do governador, que aparece atrás de Ana Amélia (PP) nas pesquisas.

 

Chapa quente Campos e Marina Silva vão pisar hoje em território dominado pelo Comando Vermelho. A dupla vai a Vigário Geral, na zona norte do Rio. A favela é lembrada por uma chacina que deixou 21 mortos em 1993.

FaroestePela regra local, visitantes são obrigados a saltar do carro e entrar a pé na comunidade. Integrantes do grupo AfroReggae, que organiza a visita, dizem que o tráfico ªrespeitaº quem vai conhecer seu centro cultural.

Tecla mute Aécio não poderá gritar se o Brasil fizer gol na Croácia na abertura na Copa, no dia 12. Ele decidiu assistir ao jogo ao lado da mulher, Letícia Weber, que está em repouso em um hospital do Rio.

Distância Para tentar se afastar aos poucos do grupo de José Sarney, o PT nacional barrou a ideia de indicar o vice de Lobão Filho (PMDB), candidato do clã ao governo do Maranhão. O partido só ficará com a vaga ao Senado.

Solitária Para petistas, a liminar que proibiu as caravanas de Alexandre Padilha (PT) o impedirá de se reunir com políticos de outros partidos. Esses encontros incomodavam aliados do governador Geraldo Alckmin (PSDB).

#nãovaiterselfie Os convidados da Igreja Universal para a inauguração do Templo de Salomão, em São Paulo, não poderão tirar fotos com o celular. Os bispos querem controlar as imagens do interior do prédio.

Tiroteio

Nem o PT, acostumado a defender os seus em qualquer situação, está ao seu lado desta vez. Isso pode lhe causar prejuízos no conselho.

DO DEPUTADO HÉLIO NISHIMOTO (PSDB-SP), presidente do Conselho de Ética da Assembleia, sobre a suspensão da filiação de Luiz Moura (PT-SP).

 Contraponto

 Despertador

Em campanha pelo governo de São Paulo na década de 1980, Franco Montoro, ainda no PMDB, organizou um périplo pelo Vale do Paraíba. Na primeira cidade visitada, São José dos Campos, ele e seus assessores se prolongaram por uma hora além do tempo previsto. Na segunda cidade, o atraso já chegava a duas horas. Chegaram a Cruzeiro, última cidade da visita, já tarde da noite.

Na Câmara, eram sete os políticos que iriam discursar. Na plateia, havia apenas três pessoas Ðduas delas dormindo. Montoro decidiu que só ele usaria o microfone:

— É o entusiasmo de vocês que nos motiva!