PF prende deputado e faz buscas em apartamento de governador do MT

Por Bruno Boghossian

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (20) a quinta fase da Operação Ararath, que investiga um esquema de lavagem de dinheiro por meio de empresas negociadoras de crédito em Mato Grosso.

Foram presos o deputado estadual José Geraldo Riva (PSD) e o ex-secretário da Casa Civil, Eder Moraes. Agentes chegaram a fazer buscas no apartamento do governador, Silval Barbosa (PMDB), segundo agentes. A PF realizou buscas também na casa e no gabinete de Riva.

Fontes ligadas à operação afirmam que outras autoridades, do Congresso e do Judiciário, são investigadas nesta fase da operação.

Na fase anterior, deflagrada em fevereiro, policiais apreenderam R$ 126 milhões em notas promissórias e cheques. Na ocasião, a PF esteve na casa do ex-secretário Eder Moraes, que negou acusações de lavagem de dinheiro.

Os suspeitos usavam serviços de “factoring” para fazer empréstimos a pessoas físicas e jurídicas, mas não tinham autorização do Banco Central para operar. O dinheiro era movimentado nas contas dessas “factorings” e de empresas dos integrantes do esquema. Em seis anos, foram movimentados mais de R$ 500 milhões, conforme a polícia.

Riva e Moraes foram levados à sede da Polícia Federal em Mato Grosso e deverão ser encaminhados para Brasília.

O governo de Mato Grosso afirmou que só vai se manifestar sobre o caso quando tiver mais informações sobre as investigações. A assessoria de Riva disse que ainda busca detalhes sobre a operação antes de comentar a apuração. A defesa de Eder Moraes informou que o ex-secretário prestará seus esclarecimentos à PF ainda nesta terça-feira.

(Atualizado às 10h39)