Elogio de Alckmin a Kassab sinaliza aliança em SP

Por Painel

Um passo de cada vez A declaração de Geraldo Alckmin sobre as qualidades de Gilberto Kassab para ser seu vice e a retribuição do ex-prefeito, ontem, foram resultado de conversa entre o presidente do PSD e dois auxiliares do governador no Palácio dos Bandeirantes. O encontro, na quinta-feira da semana passada, serviu para que as coisas se “desanuviassem”, segundo um participante. Um aliado de Kassab diz que a maioria da bancada do PSD prefere fechar com o PSDB, e não com o PMDB de Paulo Skaf.

Não cola Diante da pressão da cúpula do PT e de ministros de Dilma Rousseff para que o PSD não acerte com Alckmin, aliados de Kassab dizem que o partido não integra oficialmente o governo e que nem com o PMDB existe verticalização da aliança.

Chama… Indóceis com a demora na consolidação de acordos locais com o PT, dirigentes do PMDB procuraram o ex-presidente Lula para cobrar a solução de impasses.

… o síndico Peemedebistas reclamam da falta de empenho do presidente do PT, Rui Falcão, e de Dilma para convencer as seções regionais do partido a apoiar Eunício Oliveira, no Ceará, e Júnior Friboi, em Goiás.

Por ora Em reunião ontem com o presidente do PMDB, Valdir Raupp, Falcão confirmou apoio do PT à candidatura de Eduardo Braga (PMDB) no Amazonas. Estão em negociação Paraíba, Espírito Santo e Maranhão.

Contraponto O presidente do BNDES, Luciano Coutinho, foi escalado para defender a política de empréstimos do banco, alvo de críticas por parte dos candidatos da oposição, durante sua participação no Fórum Nacional, no Rio, hoje.

Medo Dilma e seus auxiliares vão passar a sustentar programas como Minha Casa, Minha Vida, Fies (crédito estudantil) e o plano de agricultura familiar, para associar uma eventual vitória de Aécio Neves (PSDB) ou Eduardo Campos (PSB) ao risco de que sejam encerrados.

Calma O ex-ministro Carlos Lupi, presidente do PDT, encomendou pesquisa sobre a sucessão de Alckmin. O partido, que conversa com PT e PMDB, quer aguardar o resultado para definir seu futuro.

Rediscagem Aloysio Nunes (PSDB-SP) vai levar ao Senado projeto que altera o Marco Civil da Internet. Quer suprimir artigos que permitem que juizados retirem conteúdo de um site motivados por “interesse da coletividade” e que “autoridades administrativas” tenham acesso a dados de usuários da rede.

Estilo Felipão Apesar de tentar adiar a CPI da Petrobras, governistas não deixarão as indicações para Renan Calheiros (PMDB-AL). Quando a investigação for inevitável, entregarão os nomes.

APODE1405PAINEL

Gás extra Das 26 empresas que doaram para o PMDB em 2013, 16 são do ramo de bebidas –a maioria ligada à Coca-Cola. Foram R$ 2,8 milhões dos R$ 17,5 milhões que a sigla arrecadou. As empreiteiras contribuíram mais: só a Odebrecht deu R$ 11 milhões.

No escuro A sigla também recebeu R$ 300 mil da MMX de Eike Batista, em junho, quando a mineradora já enfrentava problemas.

Carona O Sindicato dos Metalúrgicos, filiado à Força, prepara paralisações para a “superquinta” em fábricas paulistas que reúnem 15 mil trabalhadores. Queixa-se de que o governo recebe apenas as grandes montadoras.

Visita à Folha Haroldo Pinheiro Villar de Queiroz, presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil, visitou ontem a Folha. Estava com Julio Moreno, assessor de imprensa.

TIROTEIO

Kassab criou um partido, sabe Deus como, para usar o tempo de TV. É um caroneiro por vocação. Já pegou uma vez e vai tentar outra.
DO DEPUTADO JOSÉ ANÍBAL (PSDB-SP), sobre a chance de Gilberto Kassab, que assumiu a prefeitura após ser vice de José Serra, ser vice na chapa de Alckmin.

CONTRAPONTO

Na fila do caixa

Antes de Dilma Rousseff começar o discurso que fez a representantes do varejo na semana passada, cada um dos cerca de cem empresários se apresentou para a presidente, dizendo a rede da qual era dono e o número de lojas no país.
Ao fim de dez minutos de introdução, a petista disse ser cliente de muitas das empresas citadas, o que despertou algumas risadas entre os presentes.
Ela então interveio, afagando a plateia.
–Não é para rir, não. Aliás, não conseguiria sobreviver neste país se não fosse cliente de vocês.