Alckmin descumpriu 27 de 59 ações previstas por seu governo

Por Painel

Trem descarrilhado O governo Geraldo Alckmin (PSDB) não cumpriu 27 das 59 ações previstas em 2013 por seu plano plurianual na área dos Transportes Metropolitanos, de acordo com balanço enviado pelo próprio Executivo à Assembleia. Entre as metas que não foram atingidas estão a modernização de trens –dos sete programados em um lote, apenas um foi entregue– e a expansão dos transportes sobre trilhos: a extensão da linha 5-Lilás avançou 60% do programado e a da linha 2-Verde, apenas 47%.

Veja bem O governo diz que houve atrasos nas etapas de contratações, desapropriações e licenças ambientais das novas linhas e que a empresa responsável pelos trens enfrentou problemas na fábrica, como greves.

Aval A Procuradoria-Geral do Estado de São Paulo deu parecer favorável à cobrança da multa para quem exceder a média mensal de consumo de água realizada em 2013. O órgão recomenda que o consumidor tenha prazo para explicar o aumento antes de pagar a tarifa extra.

O sertão vai… Dilma Rousseff inaugura na próxima terça-feira o primeiro trecho da transposição do rio São Francisco, obra-símbolo do PAC cujo atraso é um dos passivos que a presidente enfrentará na campanha.

… virar mar Dilma irá no mesmo dia a três cidades beneficiadas pela obra: Cabrobó (PE), São José de Piranhas (PB) e Jati (CE). Será acompanhada por um séquito de aliados do Nordeste, para exibir poderio bélico nos domínios de Eduardo Campos (PSB).

Blindagem O Planalto se reaproxima do líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (RJ), para tentar conter o desgaste caso seja instalada a CPI mista da Petrobras.

No time Em café da manhã, Cunha disse a Aloizio Mercadante (Casa Civil), Ricardo Berzoini (Relações Institucionais) e ao vice-presidente Michel Temer que se comportará como um “aliado” e se comprometeu a participar de reuniões semanais.

Dedaço A aclamação de Arlindo Chinaglia (SP) como vice-presidente da Câmara foi vista como uma ação da cúpula do partido, com aval de Lula e Dilma, para enfraquecer a ala rebelde do PT.

Fila Gilberto Kassab (PSD) convidou Michel Temer para jantar em seu apartamento no dia 18 com um grupo de políticos de diversos partidos. Por lá já passaram Eduardo Campos (PSB) e Aécio Neves (PSDB). O vice-presidente aceitou.

Unidos Em conversa há uma semana, Aécio avisou a Campos que vai direcionar o PSDB do Espírito Santo para uma aliança com o PSB do governador Renato Casagrande. Campos havia pedido apoio dos tucanos para tentar reduzir o poder da candidatura de Paulo Hartung (PMDB), turbinada pelo PT.

Fumaça Associações empresariais do setor de gás natural entregam a Campos na próxima semana documento com demandas do setor, entre elas a equiparação da desoneração tributária recebida pelas termelétricas. O grupo pretende endereçar o texto também a Aécio e Dilma.

Descontentes O PMDB paulista organizará encontros com representantes de classes que têm se mostrado avessas à gestão Alckmin. Receberá servidores como agentes penitenciários e procuradores. A ideia é incorporá-los à campanha de Paulo Skaf e afastá-los da órbita de Alexandre Padilha (PT).

Sem alarde O diplomata César Cidade, que foi investigado pelo Itamaraty por denúncias de assédio moral e sexual, aposentou-se com proventos integrais, pouco menos de um mês após cumprir a suspensão de 30 dias que recebeu pelo caso.

Visita à Folha Jose Gasset Loring, presidente da Câmara de Comércio Brasil-Espanha, visitou ontem a Folha. Estava com Cássio Romano, vice-presidente, e Antonio Del Corro Garcia-Lomas, diretor-executivo.

TIROTEIO

É constrangedor escalar Bruno Covas para investigar a proliferação dos pedágios que se originou nas privatizações tocadas pelo avô.

DO DEPUTADO ESTADUAL JOÃO PAULO RILLO (PT), líder da sigla na Assembleia paulista, sobre a escolha do tucano para a presidência da CPI dos Pedágios.

CONTRAPONTO

Batalha das mamadeiras

“No seminário em que estiveram Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) na última sexta-feira, o anfitrião João Doria Jr. destacou, sensibilizado, que o pessebista chegara ao hotel que sediou o evento carregando o bebê-conforto em que dormia o filho Miguel, de 3 meses.
Na plateia, um tucano, brincando, abriu uma disputa:
–Não tem problema. Até o fim do ano, o Aécio vai andar por aí com dois! –disse, em referência aos gêmeos que a mulher do senador, Leticia Weber, espera.