PF suspeita que contratos assinados por doleiro eram fraudulentos

Por Painel

Em águas profundas A Polícia Federal suspeita que os contratos de exploração de petróleo assinados por empresas do doleiro Alberto Youssef eram fraudulentos, usados para camuflar evasão de divisas. Um dos acordos, para prospecção na Bacia de Santos, avaliado em US$ 11 milhões, foi fechado entre uma offshore e a Malga Engenharia, de Youssef. Relatório da Operação Lava Jato sustenta que a sede da Malga é “incompatível” com a atividade alegada, “indicando que se trata de empresa de fachada”.

Check up Quando Youssef foi preso, em 17 de março, agentes de PF informaram a seus superiores que, três dias antes, o doleiro disse a uma mulher por telefone que estava “clinicamente ótimo”.

Atestado “Qualquer afirmação contrária, em relação ao seu estado de saúde, pode ser considerada falsa”, diz relatório. Na última semana, Youssef se sentiu mal na carceragem da PF em Curitiba e foi levado para um hospital.

Lava Jato

Paparazzi Quando Paulo Roberto Costa foi levado à PF para prestar depoimento, no dia 20, agentes mostraram ao ex-diretor da Petrobras fotos de sua filha retirando objetos de seu escritório, no dia da operação. O ex-diretor da Petrobras disse que eram bens pessoais.

Selfie Perfil de André Vargas (PT-PR) no Twitter mostra foto em que o deputado aparece sorridente ao lado de Eduardo Campos (PSB). “Debatemos uma agenda para o Brasil. Ele tem uma visão importante”, escreveu o petista, em janeiro de 2013.

Transfusão 1 O QG de Campos comemorou pesquisa realizada pelo argentino Diego Brandy em Brasília que mostrou o potencial de transferência de votos de Marina Silva para o pessebista.

Transfusão 2 A presença da ex-senadora na chapa, informada apenas num segundo momento, dobra a intenção de votos de Campos, de acordo com o levantamento.

Ostentação… A Marinha abriu licitação para comprar itens de alimentação por valores que chegam ao dobro do praticado pelo mercado. A lista somava R$ 234 milhões e incluía 907 garrafas de uísque 12 anos, 4.193 quilos de filé de salmão e uma tonelada de queijo camembert.

… naval Constavam ainda 131.200 latas de cerveja de 350 ml (“similar a Brahma/Skol”), por R$ 3,83 cada (custam cerca de R$ 2 no varejo), e 88.750 sacos de arroz de 5 kg por R$ 20,20 cada, enquanto o preço em supermercados varia de R$ 11 a R$ 15.

Versão 1.1 Contatada pela coluna na sexta-feira, a Marinha deu duas explicações para licitação. Primeiro, informou em nota que foi feita pesquisa de preços com oito empresas e que o edital foi submetido à análise da Consultoria Jurídica da União.

Versão 1.2 Como os licitantes são obrigados a manter os valores por 12 meses, disse a Força, eles não poderiam ser promocionais. A nota dizia que a compra previa abastecer 12 instalações e que parte dos itens poderia ser utilizada em formaturas.

Versão 2 Depois de uma hora, a Marinha emitiu nova nota anunciando a suspensão da compra e a abertura de sindicância para apurar se houve excessos no orçamento e nas quantidades.

Mão única O consultor legislativo do Senado Bruno Dantas disse a amigos que aceitou ter seu nome indicado para ministro do TCU por senadores do PMDB desde que não tivesse de disputar o cargo com nenhum político.

Perfil Atualmente licenciado do Senado para atuar na iniciativa privada, Dantas deixou claro que toparia se a indicação fosse técnica.

 

TIROTEIO

Só o plenário do STF pode cessar a ilegalidade cometida contra José Dirceu, que já deveria estar em regime semi-aberto e trabalhando.
DE JOSÉ LUIS OLIVEIRA LIMA, advogado do petista, condenado e preso no mensalão, cujo pedido de trabalho externo está com Joaquim Barbosa.

CONTRAPONTO

Aprenda com o mestre

Ao chegar a Araçatuba no final da semana passada ao lado do pré-candidato do PT ao governo paulista, Alexandre Padilha, o ex-presidente Lula foi recepcionado ainda no aeroporto por um eleitor, que lhe mostrou uma foto de quando o petista era garoto e estudava no Senai.

Diante do assédio em plena sala de desembarque, Lula virou-se para o ex-ministro da Saúde e disse:

—Está vendo como dá moral estudar no Senai?

E recomendou ao pupilo, que estudou na Unicamp:

—Padilha, daqui pra frente você tem de dizer que se formou em medicina no Senai!