Para vender imagem de continuidade, Dilma convida Lula a inaugurações

Por Painel

Criador e criatura Dilma Rousseff convidou Lula a participar de eventos e inaugurações do governo a seu lado a partir de maio. Ao aparecer acompanhada do antecessor, a presidente quer aplacar a campanha pela volta do petista e transmitir a imagem de continuidade entre as duas gestões. Eles devem entregar projetos iniciados no governo anterior e concluídos por ela. Os atos deverão ocorrer até o início de julho, a partir de quando a legislação eleitoral proíbe a presença de candidatos em eventos oficiais.

Pra não dizer… Em sua participação, ontem, na caravana da pré-campanha de Alexandre Padilha em Araçatuba (SP), Lula fez um discurso longo durante almoço com empresários e políticos de vários partidos, em tom otimista sobre o futuro do Brasil.

… que não falei O ex-presidente só mencionou Dilma na última frase de sua fala, de cerca de 40 minutos, e não pediu voto para ela.

Lula e Padilha a pé

A pé O tão aguardado ônibus da turnê do pré-candidato petista em São Paulo, que finalmente estrearia nessa escala, não chegou a tempo. Padilha e Lula foram de avião.

Turbulência Henrique Meirelles ouviu de passageiros da ponte aérea São Paulo-Rio, ontem apelos para voltar ao governo federal. O ex-presidente do Banco Central desconversou, mas confirmou que cogita ser candidato ao Senado pelo PSD.

Em casa Aécio Neves será o orador oficial da cerimônia de 21 de Abril em Ouro Preto, dia de Tiradentes. O martelo foi batido nesta sexta-feira com o governador de Minas, Alberto Pinto Coelho (PP), que herdou o governo do tucano Antonio Anastasia.

Fora de casa Já Eduardo Campos (PSB) deve deixar de ir à Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, à qual compareceu todos os anos enquanto foi governador de Pernambuco, para focar na imersão nacional em São Paulo, para onde se muda na terça-feira.

Alagados Além do Planalto, petistas do Senado estão preocupados com a dimensão da segunda fase da Operação Lava Jato. Creem que fatos novos sobre casos de corrupção na Petrobras romperão a barragem erguida na Casa para evitar a CPI.

Previsão… Se tudo ficar como está, o plano dos senadores do PT é empurrar qualquer decisão sobre a instalação da CPI para depois da Páscoa. Contam com a boa vontade de Renan Calheiros (PMDB-AL) e com o depoimento da presidente da Petrobras na semana que vem.

… do tempo E para segurar por até um mês a leitura do requerimento de criação, a bancada governista já discute internamente abandonar a sessão de terça no Congresso e derrubar o quorum.

Espólio O governo prometeu entregar ao PTB a vice-presidência de governo da Caixa. O posto era ocupado por Gilberto Occhi, do PP, nomeado ministro das Cidades. O cargo foi negociado antes do naufrágio da ida de Gim Argello (PTB-DF) para o TCU.

Embarque… A Secretaria de Aviação Civil promete concluir na próxima semana a redistribuição das autorizações de pouso e decolagem no Aeroporto de Congonhas.

… imediato Para preencher os 36 slots disponíveis, o governo levou adiante o plano de beneficiar as empresas que tiverem maior presença em aeroportos regionais. O sistema faz parte de um plano para ampliar a malha nos aeroportos fora das capitais.

Aqui não O Palácio dos Bandeirantes recebeu mensagens negativas da bancada do PV na Assembleia sobre a indicação de Marco Antônio Mrós para uma secretaria de Geraldo Alckmin (PSDB).

TIROTEIO

“Dilma Rousseff só pensa em 2014. Sérgio Cabral só pensa em sobreviver. Eduardo Paes já não pensa em nada. Só podia dar nisso.”

DO VEREADOR E EX-PREFEITO DO RIO CESAR MAIA (DEM), sobre intervenção do COI (Comitê Olímpico Internacional) em obras na cidade para 2016.

CONTRAPONTO

Máquina do tempo

No final da inauguração do novo prédio da Secretaria de Agricultura, em março —já em meio à crise hídrica pela qual passa o Estado— Geraldo Alckmin (PSDB) lembrou de uma história de um colega em comum, ao lado de Roberto Rodrigues, ex-ministro da área de FHC.

O conhecido, que nunca tinha saído do país, viajou pela primeira vez da pequena Guaraci, no interior paulista, para Paris. De lá, contatou o filho pelo telefone.

— Filho, como está o tempo por aí? —perguntou.

— Está chovendo bastante! —respondeu o garoto.

— Ah, aqui também. Então é geral!