Argello desiste de indicação ao TCU

Por Vera Magalhães
Protesto de servidores do TCU contra a indicação de Gim Argello para ministro do órgão (Foto: Beto Barata/Folhapress)
Protesto de servidores do TCU contra a indicação de Gim Argello para ministro do órgão (Foto: Beto Barata/Folhapress)

O senador Gim Argello (PTB-DF) comunicará na noite desta quarta-feira (9) ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDM-AL), que desistiu da indicação para ministro do Tribunal de Contas da União.

Na justificativa, Argello dirá que é vítima de uma campanha política feita por seus adversários em Brasília, entre eles o colega de Senado Rodrigo Rollemberg (PSB-DF).

Mas o que tornou a situação do petebista insustentável foi a informação de que apareceriam “esqueletos” de sua gestão à frente da Câmara Legislativa do DF que impediriam sua nomeação para o cargo.

A possibilidade de que Argello fosse indicado como ministro gerou protestos de técnicos do tribunal e de políticos de oposição. O presidente do TCU, Augusto Nardes, ameaçou não dar posse ao político se ele fosse eleito.

O senador deve soltar uma nota ainda nesta quarta-feira anunciando sua desistência de ocupar uma vaga no TCU e sua decisão de concorrer à reeleição ao Senado.