Campos quer aguardar anúncio de Marina para decidir alianças estaduais

Por Painel

Sem marola A ordem no comando da pré-campanha de Eduardo Campos é protelar a decisão de alianças espinhosas para depois do esperado anúncio de que Marina Silva será vice na chapa do pernambucano à Presidência. Hoje, véspera de sua despedida do governo, Campos se reunirá com aliados dos Estados onde há conflitos com a Rede para pedir que esperem até dia 14. Depois disso, os pessebistas querem enfim definir candidaturas e alianças, ainda que à revelia do grupo da ex-senadora.

Bipartite Neca Setúbal será a coordenadora do programa de governo de Campos e Marina pela Rede. Ela foi convidada pela ex-senadora no sábado, em sua festa de aniversário em Itu. O PSB indicará um nome para atuar em parceria com a socióloga.

UTI O Palácio do Planalto avaliava ontem que deve ser bem sucedido na estratégia de inviabilizar a CPI da Petrobras. Com a prorrogação da novela e o risco de pulverizar seu objeto, a expectativa do governo é que a própria oposição desista de criá-la.

Anemia Os oposicionistas, por sua vez, ponderam que o preço de enterrar a CPI será alto demais para Dilma Rousseff, que vai sangrar por mais algumas semanas.

Na raiz Dilma tem sido enfática: a ordem é derrubar a CPI de qualquer jeito. Não quer saber nem de uma comissão mais abrangente, que atinja também Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos.

R.S.V.P. Petistas conversaram ontem com Graça Foster para confirmar se ela está disposta a depor no Senado no dia 8. O PT exortou a presidente da Petrobras a comparecer à audiência para ajudar a “desarmar a bomba”.

Colírio E em meio ao vaivém de CPIs, deputados e senadores só tinham olhos e sorrisos ontem para a deputada cassada na Venezuela María Corina Machado, elogiada pela beleza e simpatia por uma frente pluripartidária.

Bola… A liderança do governo Fernando Haddad foi informada pelo PT de que não havia risco de derrota do vereador Paulo Fiorilo, presidente municipal da sigla, na eleição para comissão de Finanças e Orçamento da Câmara, o que se revelou falso.

… nas costas Com isso, o governo não agiu para influenciar a disputa, e Milton Leite (DEM) acabou eleito, com a promessa de ceder a relatoria do Orçamento para Ricardo Nunes (PMDB).

Aviso prévio 1 Dirigentes de movimento sem-teto alertam que reagirão com protestos se o governo Geraldo Alckmin (PSDB) decidir ceder a Secretaria de Habitação ao PP de Paulo Maluf. O MTST acusa o partido de “não cumprir seus acordos” com os movimentos sociais.

Aviso prévio 2 Chegou à pasta de Justiça e Defesa da Cidadania paulista alerta sobre a reação de entidades de defesa dos direitos humanos caso Alckmin mantenha a ideia de alocar o PSC, partido do deputado Marco Feliciano, na secretaria-adjunta.

Endereço O PSDB encontrou uma sede para abrigar o comitê paulista de Aécio Neves ao Planalto. Um empresário aceitou ceder uma casa no bairro dos Jardins, região nobre da capital.

Vem comigo O senador Eunício Oliveira (PMDB) se reuniu ontem com o presidente do PT, Rui Falcão, em tentativa de convencer o partido a apoiar sua candidatura ao governo do Ceará. Eunício levou uma pesquisa do Ibope que mostra sua vantagem sobre os adversários.

Visita à Folha José Serra (PSDB), ex-governador de São Paulo, visitou ontem aFolha, a convite do jornal, onde foi recebido em almoço.

TIROTEIO

“Eu assino quase tudo. Só existem duas coisas que eu não assino: cheque em branco e carta de renúncia. O resto vale.”

Do líder do PMDB na Câmara, EDUARDO CUNHA (RJ), sobre a adesão de seu partido à coleta de assinaturas para a instalação da CPMI da Petrobras.

CONTRAPONTO

Dieta natural

Líderes dos partidos na Câmara discutiram na última terça-feira se levariam ao plenário o projeto de decreto legislativo que suspende a proibição de medicamentos inibidores de apetite.

Na saída da reunião, na presidência da Casa, o líder do Solidariedade, Fernando Francischini (PR), provocou o petista Vicentinho (SP):

— Acho que não precisamos mais votar a liberação da venda dos remédios para emagrecimento. Com a crise na Petrobras e uma CPI prestes a acontecer, os partidos da base aliada já ficaram sem apetite!