Alckmin vai ampliar para Grande SP desconto para quem reduzir água

Por Painel

Torneira fechada O governador Geraldo Alckmin (PSDB) anuncia hoje que vai ampliar para toda a região metropolitana de São Paulo a oferta de desconto a consumidores que reduzirem em 20% o uso de água. Atualmente, o bônus de 30% na conta vale só para regiões abastecidas pelo sistema Cantareira. O governo decidiu estender a campanha ao constatar a queda dos níveis de reservatórios depois que passou a usar a água de outros sistemas para abastecer as casas onde havia risco de racionamento.

No cano Alckmin também vai apresentar uma nova obra do governo que vai transferir água do rio Grande para o sistema Alto Tietê, aumentando sua capacidade de abastecimento. O projeto, que prevê a construção de uma estação de tratamento, deve ser concluído em um mês.

Manobra… Em reunião na última semana, o núcleo da campanha de Alexandre Padilha (PT) ao governo de São Paulo disse temer que Alckmin tente dividir com Dilma o desgaste por um possível racionamento este ano.

… hidráulica Se a ANA (Agência Nacional de Águas) não aprovar o pedido paulista de transposição do rio Paraíba do Sul, o tucano poderia dizer que o governo federal recusou ajudar o sistema de abastecimento do Estado.

Pouso… O PSB encontrou um flat de três quartos para Eduardo Campos morar em São Paulo durante a campanha presidencial. O apartamento fica em Moema, bairro conhecido por abrigar “forasteiros”, por ser perto do aeroporto de Congonhas.

… autorizado O próprio Campos visitou o endereço antes de dar aval à nova casa.

De casa A Consulplan, empresa que projetou uma obra para o governo Campos com preço R$ 700 milhões mais alto do que o refeito pelo Dnit, auxilia projetos viários de Pernambuco desde 2010. A firma já recebeu R$ 25 milhões do Estado.

Hermanos 1 O PSDB promove em maio um seminário sobre política na América Latina, reunindo ex-presidentes e novas lideranças do continente. A ideia é projetar Aécio Neves fora do país e fazer um contraponto às alianças do PT na região.

Hermanos 2 A mesa dos veteranos contará com FHC, Álvaro Uribe (Colômbia) e Ricardo Lagos (Chile). A dos novatos reunirá o presidenciável tucano, o venezuelano Henrique Capriles e Sergio Massa, opositor de Cristina Kirchner na Argentina.

Surpresa O governo pediu que senadores sejam mais discretos sobre as manobras contra a CPI da Petrobras, para evitar que a oposição se arme para um contra-ataque.

A sério Do líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), sobre a declaração de Eduardo Campos de que a ampliação da CPI “cheira a infantilidade”: “Vamos mostrar à oposição que não estamos para brincadeira”.

De perto Líderes da base foram avisados de que a presidente Dilma Rousseff pode chamá-los para uma reunião hoje à tarde. O tema não foi anunciado, mas parlamentares creem que a mudança na articulação política do governo estará em pauta.

Número dois O secretário-executivo de Ricardo Berzoini na Secretaria de Relações Institucionais será Luiz Azevedo, que trabalhou na pasta nas gestões de Alexandre Padilha e Luiz Sérgio.

Fator RH Em 2011, Azevedo pediu demissão de outro cargo da secretaria após enviar, por engano, um e-mail a deputados e senadores com as explicações do então ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, sobre suas atividades de consultoria.

TIROTEIO

“Em 1964, as elites combatiam as reformas de Jango. Hoje, a coligação PSDB-PSB combate as conquistas sociais de Lula e Dilma.”

Do deputado CARLOS ZARATTINI (PT-SP), sobre os ataques de Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) aos governos petistas neste ano eleitoral.

CONTRAPONTO

Palanque fúnebre

Os convidados de Dilma Rousseff no avião presidencial conversavam descontraídos na manhã do dia 20 de março, quando a comitiva viajava de Belém a Marabá –cidade ao sul da capital paraense.

No meio do voo, a aeronave sacolejou ao enfrentar turbulência. A senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) brincou:

– Seria horrível se esse avião caísse… Quando alguém morre numa tragédia com gente importante, os jornais só noticiam: “morreram fulano de tal e outros políticos”.

Jader Barbalho (PMDB-PA) arrematou:

– Vamos ter que disputar até o público do enterro!