Desaprovação de ações na saúde e educação preocupa governo

Por Painel

Fora da curva O que mais preocupou o grupo político que cerca Dilma Rousseff não foi a queda da avaliação da presidente, mas a trajetória ascendente da desaprovação das ações do governo em áreas como saúde, educação, emprego e controle da inflação. Preocupados, auxiliares da petista apontam que os números indicam que a população, de maneira geral, tem perspectivas negativas para o futuro e não acredita que as demandas levantadas nos protestos de junho tenham sido atendidas.

Septicemia Como o mau humor deixou de ser exclusivo de políticos e de empresários, o Planalto avalia que a recuperação exigirá medidas de repercussão geral, que ainda não foram definidas.

Sem pirotecnia Ao menos um ponto, no entanto, está descartado: um anúncio de pacote de medidas ou de um grande programa de governo como o Mais Médicos, receituário usado depois dos protestos do ano passado, mas que não é considerado eficaz no atual momento.

Ilustração 28.mar.2014 Jean Galvão Folhapress

Refresco Em meio ao festival de más notícias para o Planalto, o secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, conseguiu encontrar uma agenda positiva: foi à inauguração de uma guarita na parte externa do palácio.

Adeus Ideli Salvatti não tinha sido chamada por Dilma até as 19h de ontem para conversar sobre sua saída da Secretaria de Relações Institucionais, mas, à tarde, já havia se despedido da equipe.

Pátrias… Em encontro esta semana, Aloizio Mercadante (Casa Civil) e a embaixadora dos EUA, Liliana Ayalde, acertaram que o vice-presidente americano, Joe Biden, virá ao Brasil durante a Copa para reunião com Dilma. Também vai assistir a um jogo da seleção de seu país.

… de chuteiras Para o Planalto, o encontro melhorará as relações, estremecidas pelo escândalo de espionagem americana no Brasil.

Black bloc 1 Para tentar tumultuar a CPI da Petrobras com a inclusão de temas espinhosos para Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB), o PT acionou diretórios estaduais e as bancadas nas Assembleias de São Paulo, Minas e Pernambuco.

Black bloc 2 Além do caso do cartel que agiu nos governos paulistas, o briefing incluía devassa nas gestões de Aécio e Antônio Anastasia (PSDB) em Minas e o foco em Suape, em Pernambuco.

Aos livros Senadores governistas mandaram assessores até a Consultoria Legislativa da Casa no fim da tarde em busca de brechas para ampliar o escopo da CPI.

Blindado Quando surgiram notícias de que Roberto Requião (PMDB-PR) poderia apoiar a CPI, Michel Temer procurou o senador. Ouviu a garantia de que ele estava sereno e, por ora, administraria as pressões da oposição.

Artilharia Já Clésio Andrade (PMDB-MG), que assinou a lista, foi procurado por três líderes de seu partido, que tentaram demovê-lo da ideia. Inarredável, o mineiro disparou reclamações contra dirigentes do PT mineiro.

Agora vai Antes resistente à ideia de colocar um indicado de Celso Russomanno (PRB) na chefia do Procon, o governo de Geraldo Alckmin (PSDB) já considera a nomeação inevitável para manter o apoio da sigla a sua reeleição.

Visita à Folha José Luiz Setúbal, presidente da Fundação José Luiz Egydio Setúbal e candidato a provedor da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, visitou ontem a Folha. Estava com Eduardo de Almeida Carneiro, integrante da chapa concorrente, e Ana Lúcia Ventorim, assessora de comunicação.

TIROTEIO

“Na realização da Copa do Mundo do Brasil, em junho, eu até acredito. Mas a certeza é que, em outubro, #NãoVaiTerDilma.”

DO DEPUTADO RONALDO CAIADO (DEM-GO), sobre o resultado da pesquisa CNI/Ibope, que demonstrou queda na aprovação do governo Dilma Rousseff.

CONTRAPONTO

Eu sou você ontem

Em sessão da 1ª Turma do STF, na terça-feira, o ex-presidente da corte Sepúlveda Pertence subiu à tribuna como advogado pela primeira vez depois de 30 anos. Na bancada estava o ministro Luís Roberto Barroso, que por muito tempo usou a tribuna como advogado, enquanto Pertence era ministro. Ao começar a votar, Barroso disse:

— Num primeiro momento, levei um susto e achei que por engano havíamos trocado de lugar.

Enquanto o ex-ministro aguardava, o atual concluiu:

— Depois vi que esta cena é a prova cabal de que a vida dá voltas. Sucesso e vida longa ao advogado estreante!