Dilma estuda nomear Berzoini para o lugar de Ideli Salvatti

Por Painel

Receituário lulista Dilma Rousseff estuda nomear o deputado Ricardo Berzoini (PT-SP) para o lugar de Ideli Salvatti na Secretaria de Relações Institucionais. A presidente teve uma longa conversa com o petista há alguns dias e o teria sondado para a vaga. A troca foi recomendada pelo ex-presidente Lula, preocupado com a dificuldade de trânsito de Dilma no PT. Berzoini fez duras críticas à condução política do governo em dois jantares na semana passada, um deles com deputados do PMDB.

Currículo 1 Nome favorito do PP para ocupar uma vaga no Cade, Alexandre Cordeiro Macedo era secretário-executivo do Ministério das Cidades quando empresas vinculadas à pasta assinaram contratos dos metrôs de Belo Horizonte e Porto Alegre, sob investigação pelo conselho.

Currículo 2 O Cade apontou que empresas privadas teriam formado um cartel para superfaturar licitações da CBTU em Belo Horizonte e da Trensurb em Porto Alegre. As duas empresas são ligadas ao Ministério das Cidades.

Colchão Articuladores do governo classificam como baixo o risco de a CPI da Petrobras vingar, por enquanto. Dizem que, como outros partidos da base aliada têm interesses na empresa, só atacarão a gestão da estatal se houver novas denúncias.

Use… Eduardo Campos recomendou ao PSB cautela na condução do caso Petrobras. Por ora, a ordem é não assinar o pedido de CPI.

… com moderação A sigla vai defender depoimento conjunto do ministro Edson Lobão (Minas e Energia) e da presidente da empresa, Graça Foster, em sessão conjunta no plenário do Congresso.

Haja chip A Polícia Federal apreendeu na Operação Lava Jato sete aparelhos de telefone celular usados pelo doleiro Alberto Youssef, suspeito de desvio de verbas do Ministério da Saúde e acusado de ter comprado um carro para o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa.

Nuvem negra A redução da nota de avaliação do Brasil pela Standard & Poor’s foi tachada de “péssima” por um petista e levou aos auxiliares do governo o temor de uma “nova onda de pessimismo” sobre a gestão da economia.

Cadeira… Apesar de João Carlos Meirelles não ter poder para ordenar despesas no governo paulista, o assessor especial de Geraldo Alckmin (PSDB) tem assento no conselho gestor das PPPs (Parcerias Público-Privadas), responsável por elaborar editais das parcerias, inclusive na área dos transportes.

… cativa Membros do conselho, no entanto, dizem não ver restrição em sua atuação, desde que ele se abstenha em questões do setor metroferroviário.

Abstenção Integrantes do órgão ponderam também que a CAF, empresa espanhola que passou a ser presidida no Brasil por Renato Meirelles, filho do auxiliar de Alckmin, não manifestou interesse nos projetos discutidos.

painel_ilustra

‌Arraiá Diante da disposição de bancas das secretarias para assinatura de convênios do governo com prefeituras em evento, ontem, no saguão principal do Palácio dos Bandeirantes, um participante comentou: “Isso até parece uma quermesse!”.

Sem Copa 1 Integrantes do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem-teto) e outras 15 entidades de movimentos populares se reúnem no domingo em São Paulo para organizar manifestações contra a Copa.

Sem Copa 2 A ideia é fechar avenidas e as áreas dos estádios a partir de maio para protestar contra os gastos.

TIROTEIO

“Quem for eleito assumirá com inflação ascendente, uma vez que terá de fazer os reajustes de energia elétrica e combustíveis.”

DE JOSÉ SERRA (PSDB), ex-governador de São Paulo, para quem o governo segura a correção preços, sobre as perspectivas da economia para 2015.

CONTRAPONTO

Dança das cadeiras

Em evento ontem na sede da UGT (União Geral dos Trabalhadores), Geraldo Alckmin (PSDB) ouviu durante discurso um pedido de Ramalho da Construção (PSDB):
— Tenho certeza de que, em 2018, nós o veremos como presidente do país.
Na sequência, outro deputado estadual aliado bajulou o governador, sugerindo que ele ocupasse a Presidência. Na saída do evento, Alckmin foi questionado se tem a pretensão de disputar a sucessão presidencial em 2018.
— Claro —respondeu o tucano, para espanto.
— Presidente do Santos Futebol Clube —completou.