Sabesp propõe que grandes empresas reduzam consumo de água, mantendo desconto

Por Painel

Fechando as torneiras A Sabesp procurou grandes consumidores de água da região metropolitana de São Paulo, que hoje têm desconto no valor da conta devido à grande quantidade fixa consumida. A empresa propõe manter o preço baixo, ainda que o volume utilizado seja reduzido. Com a transferência de água de outros sistemas para o Cantareira, o governo estuda ainda ampliar o programa de bônus pela redução de consumo para usuários abastecidos também pelo Alto Tietê e Guarapiranga.

Conta-gotas Segundo interlocutores de Geraldo Alckmin (PSDB), a extensão do bônus não deve ser imediata, pois o governo aguarda a avaliação dos impactos do programa em curso antes de pôr em prática a decisão.

Afluentes Além da ideia de utilizar água do rio Paraíba do Sul para abastecer regiões do Estado, o plano hídrico apresentado por Alckmin a Dilma Rousseff ontem inclui a possibilidade de captação em outros rios.

Bomba Quando o plano de ação imediata for aprovado, as obras devem ser tocadas em regime diferenciado de contratação, o que vai exigir aportes federais, ainda que em volume reduzido.

Tapinha Alckmin quebrou o gelo da reunião sobre a crise ao presentear Dilma com uma peteca produzida pela Sutaco, autarquia estadual que fomenta o artesanato, para seu neto Gabriel.

Subtexto A motivação política do tucano ao pedir o encontro foi mostrar o planejamento do governo paulista e evitar que a crise hídrica seja politizada, assim como o PSDB não deveria usar o risco de apagão de energia para fustigar o governo federal.

Ilustração: Alves
Ilustração: Alves

Jogo O senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) ironizou a crise entre o governo Dilma e o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ): “Vimos por três meses a presidente numa brincadeira de cabra-cega com o líder do PMDB”.

Vai… Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) avisou ontem a colegas da Câmara que decidiu disputar o governo do Rio Grande do Norte. Em público, ainda diz que não bateu o martelo e precisa “acertar detalhes”.

… e fica Já Roseana Sarney deu sinais a aliados de que está propensa a ficar no governo do Maranhão até o fim de seu mandato, desistindo de disputar o Senado. Assim, a governadora tenta estancar uma disputa interna no governo por sua sucessão.

Trem Fernando Pimentel (PT) almoçou ontem com o ex-ministro Antonio Andrade (PMDB) para tentar acertar a adesão dos peemedebistas a sua candidatura ao governo mineiro. Segundo participantes, o acordo está próximo.

Lado B A formalização de José Ivo Sartori como candidato ao governo do Rio Grande do Sul pelo PMDB afasta o PSB da aliança com a senadora Ana Amélia, do PP. Ligado ao senador Pedro Simon, Sartori tem simpatia de Marina Silva e Eduardo Campos.

Laboratório Pegou mal a inconfidência de Dilma de que a candidatura de Lindbergh Farias (PT) ao governo do Rio foi uma “invenção” de Lula. Aliados do senador disseram que a única invenção eleitoral do PT nos últimos anos foi a própria Dilma.

Sucessão O ex-deputado Luiz Paulo Vellozo Lucas (ES) é o novo presidente interino do Instituto Teotônio Vilela, do PSDB. Ele foi eleito ontem para a vaga deixada por Sérgio Guerra, que morreu no início de março.

Em branco Eduardo Azeredo (PSDB-MG), réu no mensalão mineiro e integrante da diretoria do instituto, não participou da eleição de Vellozo Lucas.

TIROTEIO

“Campos critica o PT, mas Miguel Arraes deve se revirar no túmulo vendo o neto destruir seu legado com companhias conservadoras.”

DO DEPUTADO ANTÔNIO MENTOR (PT-SP), em resposta a Eduardo Campos, que em evento em São Paulo disse que o governo não ouve movimentos sociais.

CONTRAPONTO

Banho de loja político

Presença constante nas viagens da pré-campanha do pai, João, filho mais velho do presidenciável do PSB Eduardo Campos, o acompanhou também ontem, durante palestra em São Paulo. João, que pode ser candidato a deputado federal em outubro, observava os passos do pai nas entrevistas e conversas do evento.

No final, o jovem de 19 anos foi abordado pelo vice-presidente do PSB e ex-ministro Roberto Amaral:

—Eduardo, que gravata bonita a desse menino!

Campos abraçou o filho e, sorrindo, respondeu:

—É, doutor Roberto, tem de dar uso para o terno…