Alckmin e Dilma discutem crise de água em SP

Por Vera Magalhães
Alckmin e Dilma, que nesta terça discutem a crise de abastecimento em São Paulo (Foto: Jorge Araújo/Folhapress)
Alckmin e Dilma, que nesta terça discutem a crise de abastecimento em São Paulo (Foto: Jorge Araújo/Folhapress)

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, embarcou na tarde desta terça-feira (18) para Brasília, onde se reunirá com a presidente Dilma Rousseff para discutir a crise de abastecimento de água no Estado.

Na edição desta terça, o Painel mostrou que Dilma orientou ministros a não usar o risco de racionamento de água em São Paulo para fustigar o tucano, e que a Fazenda se preocupa com o impacto da falta de chuvas na produção de alimentos e, consequentemente, na inflação.

O encontro entre Alckmin e Dilma está previsto para as 16h, no Palácio do Planalto.

O sistema Cantareira, que abastece a Grande São Paulo, está operando com apenas 14,9% de seu volume graças à escassez de chuvas, o nível mais baixo já registrado.

O governo de São Paulo quer evitar decretar racionamento em regiões do Estado. Para isso, realiza obras para utilizar o chamado volume morto, uma reserva de 400 bilhões de litros de água que precisa ser bombeada para ser usada.

Atualização das 17h30 – O encontro já terminou. Alckmin estava acompanhado da presidente da Sabesp, Dilma Pena. Mais informações ao longo desta terça ou na edição de quarta-feira.