Lula defende que o BNDES mude o foco de sua política de incentivos

Por Painel

Em reunião reservada com cerca de 50 empresários na última sexta-feira, o ex-presidente Lula defendeu que o BNDES mude o foco de sua política de incentivos e diversifique seus empréstimos, deixando de priorizar empresas de grande porte. “Estou convencido de que é mais importante emprestar pouco a muitos do que emprestar muito a poucos”, afirmou o petista, em reunião ocorrida na chácara da família Martinez, controladora da emissora de rádio e TV CNT, no Paraná.

Solução Lula disse que tem “respeito” pelas firmas que receberam generosos incentivos no âmbito da política de criação das “campeãs nacionais”, lançada em seu próprio governo, mas disse que o novo rumo seria “benéfico” para o país.

Pela tangente O Palácio do Planalto recebeu recado de dirigentes do PTB de que o partido deve deixar o “blocão” de deputados insatisfeitos com o governo. A negociação passou pelo presidente da sigla, Benito Gama, e pelo senador Gim Argello (PTB-DF).

Meio a meio Apesar de Marina Silva ter defendido o debate sobre o Marco Civil da Internet, em artigo publicado na Folha na sexta-feira, o PSB da Câmara decidiu aderir à orientação do “blocão” e vai tentar derrubar o projeto, se ele for a votação.

Sopro Preocupado com a crise entre o governo Dilma e o PMDB, o ex-presidente Lula pediu que dirigentes do PT ajam com tranquilidade e se esforcem para firmar alianças com os peemedebistas no maior número de Estados.

Mordida Apesar do tom conciliador, o ex-presidente recomendou aos companheiros de partido que não recuem e estejam prontos para enfrentar o PMDB em batalhas duras em boa parte das eleições para governador.

Libera O ministro Celso Amorim (Defesa) pediu, há quase três meses, que a AGU cedesse o advogado Fabrício Vergueiro para a chefia jurídica da Amazul, empresa que será responsável pelo submarino nuclear em parceria com a Odebrecht. A demora já incomoda a Defesa, que só aguarda o advogado para completar os quadros da nova companhia, em São Paulo, e seguir com o projeto.

‌‌Pra que… O governador Jaques Wagner adiou para o final do mês o anúncio do vice do petista Rui Costa ao governo da Bahia. Ele vai esperar a definição do candidato da oposição, o que havia sido prometido pelo prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), para depois do Carnaval.

Ilustração: Adolar
Ilustração: Adolar

… a pressa? Wagner aproveita a trégua para contornar impasse com o PDT, pois o deputado estadual Marcelo Nilo queria a vice. Como o PP é um partido mais forte e com mais prefeituras, o favorito a vice é o deputado federal João Leão. O PTB já confirmou apoio ao petista.

Na área Está marcado para sábado, na Assembleia Legislativa, o lançamento dos eixos da campanha do PV: reforma política, combate à miséria e mudanças climáticas. Será mais um ato para dizer que o ex-deputado Eduardo Jorge será candidato à Presidência, embora o partido ainda negocie com o PSB.

Fora do eixo O marqueteiro do PV será Luís Jorge Natal, de Brasília, que deve ficar em São Paulo para coordenar também a campanha estadual, caso o partido leve adiante a candidatura do vereador Gilberto Natalini.

Ora, pois Em viagem a Portugal, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio (PSDB), ganhou um aliado. O prefeito de Lisboa disse que vai reunir o PIB português em favor da zona franca, alvo de críticas da União Europeia.

com BRUNO BOGHOSSIAN e PAULO GAMA
 

TIROTEIO

Está na hora de Dilma convocar nova cadeia de TV para perguntar se o povo prefere a volta da inflação ou o Bolsa Família.

DO SENADOR JOSÉ AGRIPINO (DEM-RN) sobre o governo gastar o mesmo investido no programa social só para não reajustar gasolina, energia e diesel.

 

CONTRAPONTO

Trocando as bolas

O pré-candidato do PMDB ao governo de São Paulo e presidente da Fiesp, Paulo Skaf, visitava o município de Casa Branca na sexta-feira. Após assinar convênio do Sesi com a prefeitura, concedeu entrevista à rádio Difusora.

—Quero deixar o meu abraço para os ouvintes da rádio Transamérica de Casa Branca.

—A rádio é a Difusora, corrigiu o repórter.

—Quero deixar meu abraço para os ouvintes da rádio Difusora de Santa Branca, tentou de novo Skaf.

—A cidade é Casa Branca, emendou o jornalista.

A entrevista não era ao vivo e acabou em gargalhadas.