Temer será “tutor” da relação entre o Planalto e Cunha

Por Vera Magalhães
O vice-presidente Michel Temer, que participará da reunião entre ministros e o líder do PMDB na segunda-feira
O vice-presidente Michel Temer, que participará da reunião entre ministros e o líder do PMDB na segunda-feira

Foi apenas parcial a reabilitação de Eduardo Cunha no Palácio do Planalto.

O governo não vai mais “isolar” o líder do PMDB na Câmara, mas Dilma Rousseff avisou a Michel Temer que as negociações mais importantes do governo com as bancadas do partido no Congresso passarão sempre pelo vice-presidente.

A presidente determinou que os ministros responsáveis pela articulação política do governo incluam o vice nas reuniões, como uma maneira de aplacar a crise entre o Palácio do Planalto e o partido.

Por isso, Temer foi escalado para “escoltar” o líder peemedebista na reunião desta segunda-feira (17) com os ministros Aloizio Mercadante (Casa Civil) e José Eduardo Cardozo (Justiça) sobre o Marco Civil da Internet.

Seria também uma maneira de dar poder ao vice, desgastado pelos choques do governo com sua legenda.