Campos e Marina não anunciarão chapa no Rio

Por Vera Magalhães
Marina e Campos estarão juntos neste sábado no Rio, mas não farão anúncio de chapa (Foto Alan Marques/Folhapress)
Marina e Campos estarão juntos neste sábado no Rio, mas não farão anúncio de chapa (Foto Alan Marques/Folhapress)

Não será neste sábado (15) o anúncio de que a ex-senadora Marina Silva será candidata a vice na chapa de Eduardo Campos (PSB).

A consagração da chapa com os dois ex-ministros de Lula é aguardada com ansiedade no QG do governador de Pernambuco, pois é vista como um marco a partir do qual os eleitores de Marina passarão a optar por Campos nas pesquisas de intenção de voto.

Segundo o último levantamento do Datafolha, de fevereiro, Campos tem 12% no cenário mais provável hoje, contra 47% de Dilma Rousseff e 17% de Aécio Neves (PSDB). Quando Marina é colocada em seu lugar na cédula, Dilma aparece com 43%, e a senadora do PSB vai a 23%, em segundo lugar.

Quando a chapa for oficialmente anunciada, Marina deixará de constar como opções nas pesquisas, o que, na expectativa dos pessebistas, fará com que ele cresça.

Desentendimentos nos Estados e uma discussão sobre o que seria mais conveniente para gerar maior exposição nos meios de comunicação foram alguns dos motivos que levaram o PSB a não aproveitar o encontro deste sábado, no Rio de Janeiro, para anunciar a chapa.

Agora, o mais provável passa a ser que o anúncio da dobradinha seja feito logo depois de Campos deixar o governo, o que ocorrerá em 4 de abril. O programa de TV do partido, em 27 de abril, já deve deixar clara a parceria, exibindo os dois.