Governo programa liberar mais de R$ 200 mi para obras de parlamentares

Por Painel

Emendas repaginadas Em um esforço para amenizar a crise na base aliada, o governo incluiu na programação orçamentária dos ministérios nas últimas semanas mais de R$ 200 milhões para financiar obras indicadas por deputados e senadores. Os projetos eram emendas em 2013 que não foram empenhadas até o fim do ano e, por isso, ficaram congeladas. Até o fim do mês, o Palácio do Planalto vai orientar os órgãos do governo a liberar os demais projetos pendentes, totalizando R$ 400 milhões.

Em casa 1 A escolha de Vinicius Lages para o Ministério do Turismo, com aval de Renan Calheiros (PMDB-AL), passa pelas relações entre PT e PMDB na eleição alagoana.

Em casa 2 O Planalto fez a deferência a Renan para evitar que ele se aproxime do PSDB. O presidente do Senado almoçou ontem com o governador Teotonio Vilela.

Estreia A bancada do PMDB na Câmara ficou tão irritada com a indicação de Lages pelos senadores que promete convocá-lo para prestar informações sobre a pasta.

Ilustração: Alves
Ilustração: Alves

Artilheiro Do líder do Solidariedade, Fernando Francischini (PR), sobre Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) ter sido convocado por três comissões diferentes para depor na Câmara: “O ministro já pode ir ao ‘Fantástico’ pedir música”.

Deixa comigo Lula avisou à cúpula da campanha de Dilma Rousseff que vai negociar pessoalmente a montagem de palanque da petista em Pernambuco. O PP, que namorou a chapa lançada por Eduardo Campos, quer conversar com o ex-presidente quando ele voltar da Itália.

Tudo e nada Na terça-feira à noite, caciques do PT e do PMDB desenharam um mapa que mostra que os dois partidos podem estar juntos em 14 Estados. O Ceará, um dos focos da crise entre as siglas, não está na lista. O PT deve apoiar o candidato do governador Cid Gomes (Pros).

Passo a passo O serviço psicossocial da Vara de Execuções Penais do DF já inspecionou o escritório de advocacia que ofereceu trabalho a João Paulo Cunha (PT-SP). O ex-deputado, que cumpre pena em regime semiaberto, agora tenta obter autorização para trabalhar durante o dia.

Relax Ministros do Supremo que decidiram pela absolvição de João Paulo e outros réus se disseram impressionados com a “tranquilidade” da votação de ontem. Joaquim Barbosa, que entrou em embate com o grupo, não presidiu o início da sessão.

Diagnóstico José Genoino (PT-SP) foi examinado na segunda-feira pela junta médica criada na Câmara. O laudo, que ainda não foi concluído, também será enviado ao STF. O ex-deputado, que tem problemas cardíacos, pede para ficar preso em casa.

Holofote PSB, Rede e PPS estudam dar destaque a alguns dos encontros temáticos que farão para discutir o programa de governo, em paralelo aos atos regionais, como o de amanhã, no Rio. Os aliados querem criar palanques para Campos e Marina Silva depois que pernambucano deixar o governo.

Cofrinho 1 A Dersa recebeu cinco propostas para a construção do túnel submerso que vai ligar Santos a Guarujá, orçado em R$ 1,9 bilhão.

Cofrinho 2 Os consórcios têm empresas de Espanha, Holanda, Itália e Coreia do Sul. Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa e Odebrecht participam em grupos concorrentes –a última ao lado de OAS e Queiroz Galvão.

Visita à Folha Julio Cosentino, vice-presidente da Certisign, visitou ontem a Folha. Estava com Eleno Mendonça, assessor de imprensa.

TIROTEIO

“Criação de comissão externa para investigar a Petrobras e convocação de ministros. O PMDB só dá alegria mesmo para a oposição.”

DO DEPUTADO VANDERLEI MACRIS (SP), vice-líder do PSDB na Câmara, sobre frase de Dilma Rousseff e o momento vivido com o principal aliado no governo.

CONTRAPONTO

Chicos e Franciscos

Ocupando temporariamente a presidência da Câmara durante uma sessão plenária, o petebista Nelson Marquezelli (SP) equivocou-se na hora de anunciar a relação dos próximos oradores.

—Deputado Chico Lopes. Aliás, Chico Alencar.

O erro não passou batido pelo deputado do PSOL do Rio de Janeiro, que elogiou o xará:

— É uma honra ser confundido com Chico Lopes! Se for com Chico Anysio, também aceitamos, não é, Chico?

Marquezelli rebateu, arrancando risos:

— Com Chico Buarque também seria bom!