Marina rebate Gleisi sobre apagão e diz que governo busca ‘cabra expiatória’

Por Paulo Gama

A ex-senadora Marina Silva (PSB) disse nesta quinta-feira (13) que o governo federal encontrou nela uma “cabra expiatória” para justificar o risco de falta de energia e que é uma “simplificação grotesca” a tentativa de responsabilizá-la pelo problema.

“Primeiro se nega o problema, depois minimiza, depois, quando as evidências colocam o problema e ninguém pode negar, se procura um bode expiatório, ou, agora, uma cabra expiatória.”

Marina faz referência a fala da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), ex-ministra da Casa Civil, que, segundo o “Correio Braziliense”, disse que a possibilidade de restrição energética tem “grande contribuição da vice de Eduardo Campos”.

A petista atribuiu a Marina a redução no potencial de geração da energia de usinas hidrelétricas no Rio Madeira, durante o período em que a rival era ministra do Meio Ambiente.

“O que está sendo dito é que se o Lula não tivesse uma ministra que se preocupasse com índios, com unidades de conservação, com comunidades ribeirinhas, a gente poderia ter feito de qualquer jeito”, afirmou Marina.

Para a ex-senadora, “é uma simplificação grotesca dizer que uma pessoa, marginal no governo, é responsável por um apagão de energia”.

A ex-senadora Marina Silva e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), em São Paulo (Foto Danilo Verpa/Folhapress)
A ex-senadora Marina Silva e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), em São Paulo (Foto Danilo Verpa/Folhapress)