Dirigentes do PMDB tentam antecipar convenção para rever apoio a Dilma

Por Bruno Boghossian
despicableme
Eduardo Cunha, líder do PMDB, que recebeu moção de desagravo da bancada (Foto Pedro Ladeira/Folhapress)

Dirigentes do PMDB pediram que presidentes dos diretórios estaduais do partido assinem um documento para antecipar a convenção do partido para a primeira quinzena de abril. O objetivo é rever o apoio da sigla à reeleição da presidente Dilma Rousseff, no momento em que o governo enfrenta sua maior crise com os peemedebistas.

Até 17h, haviam assinado a carta de apoio os presidentes do PMDB de 11 Estados, entre eles Minas Gerais, Acre, Mato Grosso e Rio de Janeiro. Segundo dirigentes, é necessária a adesão de nove diretórios para que a convenção seja convocada.

Insatisfeita com o PT e o governo Dilma, parte dos diretórios do PMDB admite votar pela neutralidade da legenda na eleição presidencial ou mesmo apoiar outro candidato ao Planalto. O diretório do Rio tem se aproximado de Aécio Neves (PSDB).