Vice-procurador-geral eleitoral flexibiliza propaganda partidária

Por Painel

Telinha liberada O vice-procurador-geral eleitoral Eugênio Aragão emitiu pareceres que apontam para a flexibilização das regras de propaganda partidária neste semestre. Na última semana, ele recomendou que sejam julgadas improcedentes representações por propaganda antecipada nos programas de TV do PT e do PSDB, protagonizados por Dilma Rousseff e Aécio Neves. Aragão afirmou que a propaganda dos partidos pode exibir qualquer político, mesmo que seja um potencial candidato.

Aí sim Segundo o procurador, os programas de TV destinados aos partidos também podem divulgar ou criticar o “desempenho do mandato” de governantes.

Aí não Aragão, no entanto, recomendou que o TSE casse o horário do PC do B neste semestre. O procurador quer que o partido seja punido por ter mostrado imagens de Dilma em dezembro de 2013, já que a presidente é filiada a outra legenda.

Nero Eduardo Cunha (PMDB-RJ), personagem central da crise entre o PMDB e o Planalto, brincava com colegas na semana passada, sobre sua viagem à Itália no Carnaval: “Fui a Roma aprender como incendiar Brasília”.

Psirico Já outro dissidente peemedebista, Geddel Vieira Lima, recorreu ao hit do Carnaval para explicitar sua insatisfação com a aliança com o PT: “Se depois de tudo o PMDB ficar na aliança, é porque gosta de lepo lepo”.

Em casa Alas do PT derrotadas nas últimas eleições internas pretendem questionar na reunião do diretório nacional, que acontece no dia 20, a forma como o presidente do partido, Rui Falcão, conduz a costura das alianças e a crise com o PMDB.

Prévia Eduardo Campos teria ontem uma conversa prévia, mais informal, com os empresários da Associação Comercial de São Paulo para os quais falará hoje de manhã. O presidenciável do PSB também aproveitou para gravar imagens para o programa de TV do partido.

Flerte O primeiro fruto concreto da aproximação entre Campos e Renato Pereira, ex-marqueteiro de Aécio Neves, foi uma pesquisa qualitativa pedida pelo PSB para definir estratégia em São Paulo.

Leão 1 A OAB federal entra nesta semana com ação direta de inconstitucionalidade no STF pela correção da tabela do Imposto de Renda. A ação se baseia em estudo do Dieese que mostra que a defasagem na base de cálculo é de 61,24% desde 1996.

Leão 2 Pelas regras do IR, está isento quem ganha até R$ 1.787. Mas, se a tabela fosse corrigida, a isenção atingiria quem ganha até R$ 2.758. “A União, ciente da defasagem, se furta a corrigir a tabela para arrecadar mais”, diz o presidente da OAB federal, Marcus Vinicius Coêlho.

Pra já A OAB pedirá que o Supremo conceda liminar para que a correção valha já para a declaração que tem de ser entregue até 30 de abril.

Tucanodog
Ilustração: Adolar

Pela barriga A bancada do PSDB na Câmara paulistana prepara evento para capitalizar o projeto de lei que permite venda de comida nas ruas de São Paulo e fustigar a gestão de Fernando Haddad (PT), a quem acusa de retardar a regulamentação da lei.

Chororô O pré-candidato do PT ao governo de São Paulo, Alexandre Padilha, se reúne hoje com os vereadores do partido na capital e a Executiva petista na cidade. Ouvirá rosário de queixas sobre a relação com o prefeito.

Sem foto Padilha não foi chamado para evento com Dilma hoje de abertura da campanha de vacinação do HPV, carro-chefe da pasta que comandou até fevereiro.

TIROTEIO

“Dizer que processar Afif prova independência em relação a Alckmin é o mesmo que Putin afirmar que luta pela autonomia da Crimeia.”

De Guilherme Campos (PSD), deputado, sobre o procurador-geral de Justiça, Márcio Rosa, ter dito que foi isento ao pedir a cassação do vice-governador.

CONTRAPONTO

Vai indo que eu não vou

A CCJ do Senado discutia um projeto para o qual o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) apresentara um voto em separado, mas o presidente Vital do Rêgo (PMDB-PB) queixou-se que o esperava havia uma hora.

— O senador Randolfe é conhecido pelas inegáveis virtudes, mas, em matéria de horário, me lembra muito um político paulista, grande amigo meu -atalhou Aloysio Nunes (PSDB-SP), se referindo a José Serra.

— Ele me mandou um whasapp dizendo que está chegando… de bicicleta -disse Pedro Taques.

— Vamos discutindo a matéria -decidiu Vital do Rêgo.